quarta, 19 de junho de 2024
Geral
05/06/2024 | 17:29

Projeto do TJ conscientiza jovem sobre violência doméstica em mix de curso, série e jogo

Iniciativa inédita no Brasil, idealizada pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina em parceria com a startup New School, tem atraído centenas de jovens para discutir e refletir, de forma ágil e atrativa, um tema árido e urgente: violência doméstica contra as mulheres.  
 
Sem custo nenhum, o estudante baixa o aplicativo e faz o curso online, em formato de série ficcional com enredo ágil e didático sobre relacionamentos abusivos e violência de gênero. Além do curso e da série, é um jogo – e é aqui está o pulo do gato do projeto - no qual o participante concorre a 252 prêmios, entre eles Iphone 12, Xbox 360, bicicleta, skate e chuteira. É a isca para atrair atenção, que se mantém com o desenrolar e os desafios do curso e da série, essa realizada por atores profissionais.   
 
Qualquer pessoa pode fazer o curso, intitulado “o cuidado transforma: violência doméstica também é matéria de escola”. Entretanto, para concorrer aos prêmios, é necessário residir em Santa Catarina e ter entre 14 e 24 anos.  
 
“É uma gamificação com intuito de conscientizar e sensibilizar os estudantes de Santa Catarina sobre um tema grave que impacta a vida de milhões de famílias”, explica João Anfilóquio Machado Júnior, coordenador de Planejamento do TJSC. “O mundo mudou e a gente precisa, a partir dessas incríveis ferramentas da inovação, romper nossas bolhas e falar de forma direta e atrativa com os jovens”, diz João. 
 
Para um dos usuários do aplicativo – os comentários são públicos – os idealizadores “conseguiram unir educação com entretenimento de forma interessante, e ainda cativar os alunos com a possibilidade de ganhar prêmios com os cursos”. Segundo ele, “isso faz com que o estudo dê retornos de curto prazo e incentive até quem não teve uma relação boa com a escola”.   
 
Todo o conteúdo desenvolvido no App foi supervisionado pela Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Cevid), do TJSC, comandada pela desembargadora Hildemar Meneguzzi de Carvalho. “O aplicativo parte do nosso compromisso de promover uma cultura de respeito, igualdade e empatia, capacitando os jovens para se tornarem agentes das mudanças em suas comunidades”, diz a desembargadora.  
 
Se alguém ainda duvida da importância de se discutir o tema, a estatística é um poderoso argumento. O Estado registrou, ano passado, um feminicídio por semana.  
 
Para participar do jogo, basta baixar o aplicativo . Mas atenção: as inscrições terminam no dia 30 de junho. Ao baixar o App, a pessoa já pode começar o curso. 

JORNAL IMPRESSO
14/06/2024
07/06/2024
31/05/2024
24/05/2024

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS