quarta, 19 de junho de 2024
Saúde
27/05/2024 | 10:23

Chegada do tempo frio piora casos de alergias respiratórias

Nesta época do ano, com a chegada das temperaturas mais baixas, com maior ocorrência de ventos e instabilidade do clima, começam a aparecer as alergias respiratórias, principalmente, a rinite alérgica e a asma.

A fisioterapeuta Tahire Kuster Morel sofre há anos com as alergias de inverno. Ela e o filho Heitor, de 8 anos de idade, têm sintomas frequentes de rinite alérgica e sinusite, com crises severas. O garoto, inclusive, já teve uma crise de asma brônquica, bem intensa, e precisou usar a "famosa" bombinha. "Com essa mudança de temperatura e saindo de um local quente para frio, sofremos com esses sintomas, pois diminui um pouco também a imunidade. Então, quando iniciam os sintomas a gente já começa com a lavagem nasal com soro fisiológico que já é padrão em casa. Além disso, nesta época nos preparamos para fazer a limpeza, desde de estofados até uma limpeza geral de cobertores mais pesados do guarda-roupas.  Eu sempre tento ter cuidado com a higiene da casa, do carro e tudo que possa influenciar nas alergias", relata Tahire.

Segundo o médico alergista e imunologista Phelipe Souza, a fisioterapeuta está correta com os cuidados e frisa a importância de ficar atento aos sintomas das alergias, tais como os chamados "irritativos", que são a coceira no nariz e os espirros e os sintomas "obstrutivos", que é a obstrução do nariz e a coriza. Eles podem aparecer dois ou três dias ao longo da semana, persistindo por mais de 1 ou 2 horas em cada um destes dias. Já com relação à asma, os sintomas mais frequentes são falta de ar, tosse, sensação de aperto e percepção de chiado no peito, que pode ocorrer de frequência variada, associada ou não a algum esforço, além de causar uma limitação para as atividades no dia a dia do indivíduo.

"A rinite é uma alergia bastante impactante. Ela atrapalha muito o indivíduo no seu dia a dia e interfere muito na qualidade de vida. Apesar da gente já se acostumar e tratá-la como corriqueira, o indivíduo com uma rinite descompensada, frequentemente, tem uma interferência na qualidade do sono ou no desenvolvimento de suas atividades, pois ele gasta muito tempo higienizando e secando o nariz, lidando com os espirros e todos os sintomas que podem estar associados e que atrapalham, como dor de cabeça, dor do rosto e sensação de persistência de sono ao longo de todo o dia, pela noite mal dormida", explica o Dr Phelipe. "Já a asma, é uma doença que tem um potencial de gravidade maior. Durante as crises de falta de ar, chiado e sensação de aperto no peito, o indivíduo pode ficar muito comprometido na sua parte respiratória e pode até mesmo ser fatal", alerta o médico.

CAUSAS DE ALERGIAS
Ainda segundo o alergista e imunologista, "existe tratamento para as alergias mas, primeiramente, é importante identificar as doenças e reconhecer esses sintomas, ou seja, descobrir os fatores que estão desencadeando as crises. Neste caso, pode ser desde as mudanças climáticas até a exposição a algo que cause a alergia no dia a dia, como poeira, os ácaros da poeira, os pelos de animais, os pólens e as outras condições que podem interferir na dinâmica respiratória da pessoa. Em relação aos dispositivos de ar condicionado  e aquecedor, tudo está muito relacionado à higiene destes equipamentos, que liberam um ar também cheio de poeira, e ao ressecamento do ar. O ar que respiramos deve realmente ser um ar aquecido, mas não muito quente e também úmido, e o ar condicionado, os aquecedores, têm uma tendência a deixá-lo seco. O ar seco, para o nariz e pulmões, é altamente irritativo, facilitando o aparecimento de quadros respiratórios".  

DICAS PARA EVITAR
O médico alergista Phelipe Souza alerta que, uma das principais dicas para evitar a alergia seria cuidar do ambiente em que vivemos ou trabalhamos, evitar acúmulo de materiais que possam gerar poeira, fazer uma boa higienização das camas e travesseiros, evitar a poeira embaixo da cama, não acumular poeira dentro de casa, não deixar que animais de estimação subam em cima da cama e manter os ambientes máximo ventilados recebendo uma incidência boa de sol para manter o ar limpo, além de fazer uma higiene frequente das mãos e manter as roupas sempre limpas. "Manter uma vida saudável também é fundamental, com exposição solar, uma alimentação saudável, rica em frutas, verduras, cereais e carnes, bem como uma alimentação bem distribuída, uma boa ingesta de água, prática de atividade física e ter um bom sono, são ações muito boas para manter as alergias controladas e ter um bom funcionamento do sistema imunológico. E a melhor dica é sempre: identificar as alergias e tratar com especialista", frisa o médico.

 


JORNAL IMPRESSO
14/06/2024
07/06/2024
31/05/2024
24/05/2024

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS