segunda, 27 de maio de 2024
Polícia
24/04/2024 | 16:46

Polícia Civil de Santa Catarina atinge a marca histórica com 80% de homicídios elucidados

A Polícia Civil de Santa Catarina alcançou uma marca histórica com 80% dos homicídios elucidados. O monitoramento mostra que, até o dia 22 de abril, os crimes de homicídio tiveram uma resolução de 80% o que demonstra um expressivo aumento da produtividade. “Os crimes acontecem e não ficam esquecidos. Vão sendo elucidados. Nós pretendíamos alcançar uma meta, em 2024, de 75 ou 77%, que são os índices do Canadá e da Holanda, mas esse percentual foi atingido no ano passado”, assinalou o delegado-geral da PCSC, Ulisses Gabriel.
 
A informação faz parte da análise de dados estatísticos divulgada nesta quarta-feira, 24, pela Diretoria de Inteligência da Polícia Civil. Os dados analisados se referem ao período de 1º de janeiro a 22 de abril de 2024, comparado a igual período do ano passado.
 
Para Ulisses Gabriel a alta produtividade da Polícia Civil é reflexo dos investimentos estratégicos que a instituição vem realizando. “São dados extremamente positivos para Santa Catarina e o governador Jorginho tem investido muito na polícia, no orçamento, para que cada cidadão catarinense possa se sentir protegido”, destacou.
 
O delegado-geral assinalou ainda que a meta do planejamento estratégico da PCSC é chegar até 2026 com 89% dos crimes de homicídio esclarecidos. “A Inglaterra, por exemplo, resolve 80% – o mesmo número que Santa Catarina tem resolvido – o que demonstra uma atuação muito firme das forças de segurança: Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Científica, Corpo de Bombeiros sempre integrados  com o Ministério Público e o Poder Judiciário”, destacou.
 
Outro dado que chama a atenção é o número de prisões em flagrante em 2024. Até dia 22 de abril,  441 pessoas foram presas em situação flagrancial, o que representa um aumento de 22%, se comparado ao mesmo período do ano passado. Apenas na última semana, as prisões em flagrante ocorreram pelos crimes de tráfico de drogas (63,89%), receptação dolosa (26,11%), associação para o tráfico (19,44%) e adulteração de sinal identificador de veículos (13,89%), entre outras.
 
As análises revelam ainda que em 2024 foram presas, por meio de mandado de prisão, 1.920 pessoas, contra 1.427 no ano anterior, perfazendo um total de 34,55% a mais do que no mesmo período do ano passado.
 
O aumento de cumprimento de mandados de prisão foi de 64,09% e no ranking das delegacias com melhor desempenho aparecem DIC de Lages; DIC/Fron Chapecó; DIC de Joinville; DIC de Tubarão; DPCo de Imbituba; DIC de Blumenau; DRRF Blumenau; DRR Florianópolis; DIC de São José; DIC de Criciúma; DIC de Laguna, DIC de Itajaí e DIC de Palhoça.
 
Em relação a mandados de busca e apreensão no período em análise (01/01/2024 a 22/04/2024) foram cumpridos 2.435 mandados, 14% a mais do mesmo período do ano passado. No ranking das delegacias com maior número de mandados de busca e apreensão cumpridos destacam-se: Delegacia de Defraudações (DD/DEIC); DIC de Blumenau; DPCo de Imbituba; DIC de São José; DIC de Joinville; DIC de Criciúma; DPCAMI de Florianópolis; DIC de Laguna; DRFR de Blumenau; DIC de Lages; DIC/Fron São Miguel do oeste; 2ª Delegacia de Combate à Corrupção (2ª DECOR); 3ª DECOR.  

JORNAL IMPRESSO
24/05/2024
17/05/2024
10/05/2024
03/05/2024

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS