segunda, 20 de maio de 2024
Economia
22/04/2024 | 20:17

Expectativa de gasto médio para o Dia das Mães sobe 13% em relação ao ano anterior

O Dia das Mães é a segunda data comemorativa mais importante para a economia catarinense, depois do Natal, pois, além de provocar incremento nas vendas, estimula a movimentação econômica de praticamente todos os segmentos do comércio.
 
Em razão disso, a Fecomércio SC realizou uma pesquisa para conhecer o perfil do consumidor desta data, buscando preparar o empresário do setor com informações relevantes para um melhor aproveitamento do movimento.
 
Otimismo
A pesquisa indica otimismo entre os consumidores catarinenses para o Dia das Mães de 2024. A expectativa de gasto médio cresceu 13% frente ao ano anterior e está estimada em R$ 239. Este é o quarto avanço consecutivo e, em termos nominais, é a maior intenção de gastos para o Dia das Mães da série. Em termos reais, a intenção média de gasto em 2024 é 8% superior a de 2024.
 
A situação financeira melhorou. O percentual daqueles que consideram estar em uma situação pior diminuiu em 5,1 pontos percentuais, totalizando 15,9% dos entrevistados. Por outro lado, aqueles que acreditam que sua situação financeira melhorou aumentaram em 4,4 p.p, representando 39,8% dos entrevistados. Além disso, houve um aumento de 1,6 pontos percentuais naqueles que consideram que sua situação permanece igual, representando a maioria dos
entrevistados (43,6%).
 
A pesquisa mostra também que o planejamento do consumidor em relação aos recursos financeiros que utilizará para realizar as compras não se alterou significativamente de 2022 para 2023. A maior parte utilizará recursos oriundos da renda mensal para realizar as compras (51,8%). Em segundo lugar, aparecem os que utilizarão alguma forma de crédito como os carnês e/ou o próprio cartão de crédito (28,1%), seguido dos que realizaram reserva prévia para a compra do presente da mãe (11,2%).
 
A pesquisa constatou que o comércio de rua permanece sendo opção preferida da maioria dos catarinenses, 49,6%, para realizar as compras para a data. A segunda opção foi os Shoppings Centers (22%), seguido das compras pela internet (17,7%). A maioria dos consumidores (50,1%) indicou que suas compras devem ficar concentradas na semana da data comemorativa, enquanto 17,4% planejam realizar as compras na véspera do evento.
 
O pagamento das compras será predominantemente à vista em (86,7%), com destaque para a elevação do pagamento em PIX, que alcançou 21,2%. O tipo de pagamento mais citado pelos entrevistados passou a ser à vista, no cartão de débito (28%), seguido do pagamento à vista, em dinheiro (22,6%). Já os que parcelarão as compras, preferem usar o cartão de crédito (10,8%). Além disso, 77% dos consumidores irão realizar pesquisa de preço.
 
Os consumidores devem prezar pelo preço (27,3%), a qualidade do produto (22,3%) e atendimento (20,9%) na hora de decidir o local da compra, a qual será majoritariamente em artigo de vestuário (30,5%), perfumes/cosméticos (23,1%) e calçados/bolsas (15,1%). Além disso, há outras oportunidades para o comércio, devido ao percentual de entrevistados que estão indecisos em relação: ao presente que comprarão (5,3%); se levarão ou não a mãe para algum passeio (4,1%).
 
Por fim, os resultados fornecem uma base sólida para os comerciantes desenvolverem estratégias que não apenas atendam, mas também antecipem e superem as demandas dos consumidores durante esta data comemorativa tão significativa.
 
Confira mais detalhes de alguns dados da pesquisa
 
​Valor médio
 
 Após uma queda significativa de 18,4% em 2020, a intenção média de gastos dos consumidores tem aumentado consistentemente nos últimos quatro anos. Em 2024, os consumidores catarinenses planejam gastar, em média, R$ 239, representando um aumento de 13% em relação ao ano anterior. Em termos nominais, esse valor marca a maior intenção de gastos para o Dia das Mães registrada até então. Ao se considerar a inflação acumulada, o ticket médio de 2024 é 8% superior ao de 2023.
 
​Filhos x Filhas
 
Em relação ao gasto médio dos consumidores, destaca-se uma diferença entre os filhos e as filhas na intenção de compra para os dias das mães. Os dados revelam que os homens planejam gastar um pouco mais, com uma média de R$ 286,51, enquanto as mulheres indicaram uma intenção de gasto médio de R$ 210,54.
 
Intenção de gastos nas cidades pesquisadas 
As intenções de gastos mais elevadas foram registradas em Itajaí, com R$ 340, seguido por Chapecó, com R$ 259, Lages, com R$ 248, e Blumenau, com R$ 242. Por outro lado, as intenções mais baixas, estando abaixo da média catarinense, foram observadas em Florianópolis, com R$ 205, Criciúma, com R$ 193 e em Joinville, com R$ 186.
Situação financeira
No geral, houve uma melhoria na percepção da situação financeira. O percentual daqueles que consideram estar em uma situação pior diminuiu em 5,1 pontos percentuais, totalizando 15,9% dos entrevistados. Por outro lado, aqueles que acreditam que sua situação financeira melhorou aumentaram em 4,4 p.p, representando 39,8% dos entrevistados. 
 
Além disso, houve um aumento de 1,6 p.p. entre aqueles que consideram que sua situação permanece igual, representando a maioria dos entrevistados (43,6%). Desde 2020, tem sido observado um crescimento na percepção de melhoria da situação financeira entre os entrevistados, ao passo que a percepção de piora tem diminuído. Isso
sugere uma possível recuperação da confiança dos consumidores em sua estabilidade financeira
 
Data das compras
Para averiguar a realização da demanda em termos temporais, também foi perguntado aos entrevistados quando pretendiam realizar as compras do Dia das Mães. De acordo com os entrevistados, a maioria, representando 50,1%, planeja comprar os presentes durante a semana da data comemorativa. Enquanto isso, 17,4% têm a intenção de fazer as compras na véspera do evento, 15,6% até duas semanas antes, e 6,1% planejam antecipar suas compras com mais de duas semanas de antecedência. Aqueles que planejam comprar exatamente na data representam 5,7% do total.
 
Meio de pagamento
O padrão de pagamento escolhido pelos consumidores este ano assemelha-se bastante ao observado no Dia das Mães do ano anterior. Aqueles que planejam pagar com sua própria renda mensal representam 51,8% do total, o que indica um aumento de 0,7 p.p. em relação ao ano anterior. Enquanto isso, 28,1% dos consumidores optará por utilizar crédito, sejam na forma de cartões, carnês, cheques ou outras modalidades, refletindo um aumento de 1,1 p.p. em comparação ao ano passado. Uma parcela menor, equivalente a 11,2% dos entrevistados, reservou dinheiro para
gastar na data, indicando uma queda de 3,7 pontos percentuais em relação ao ano anterior
 
Desde 2018, tem prevalecido a preferência pelo pagamento à vista nas compras. De 2023 para 2024, esse indicador registrou um aumento significativo de 7,7 pontos percentuais, representando agora 86,7% dos entrevistados. Por outro lado, o percentual daqueles que pretendem pagar parcelado apresentou uma queda de 4,4 pontos percentuais, totalizando agora 12% dos entrevistados.
 
No que diz respeito ao pagamento à vista, o cartão de débito foi a escolha de 28% dos entrevistados, representando um aumento de 7,5 pontos percentuais em relação ao ano anterior. Enquanto isso, o pagamento à vista, em dinheiro é a segunda opção preferida por 22,6% dos consumidores, indicando uma queda significativa de 15,1 pontos percentuais em comparação ao Dia das Mães do ano passado, evidenciando a redução do uso de dinheiro em espécie para as compras. Por outro lado, o uso do PIX registrou um aumento expressivo de 11,3 pontos percentuais, sendo a escolha de pagamento de 21,2% dos consumidores.
 
Ações do Comércio
Para os empresários, é de suma importância compreender quais estratégias de vendas serão valorizadas pelos consumidores catarinenses nesta data comemorativa. Entender as preferências e expectativas dos consumidores permite aos empresários ajustar suas estratégias de marketing e oferecer produtos e serviços que atendam às demandas específicas do mercado, aumentando assim suas chances de sucesso durante o período do Dia das Mães.
Para 27,3% dos consumidores, o preço é o principal atributo que determinará a escolha do estabelecimento para efetuar a compra, seguido de perto pela qualidade do produto, escolhida por 22,3% dos consumidores, e pelo atendimento, citado por 20,9%.
 
Em comparação com o ano anterior, o atendimento ocupava a segunda posição no ranking, enquanto a qualidade do produto estava em terceiro lugar. Portanto, este ano destaca-se a qualidade do produto como um diferencial importante em que os comerciantes devem estar atentos para atender à demanda dos consumidores. Outras ações relevantes neste ano são as promoções (16,6%), cuja percepção de importância cresceu 3,3 pontos percentuais, a variedade das marcas (4,7%) e a experiência do cliente com o estabelecimento (2,7%).

JORNAL IMPRESSO
17/05/2024
10/05/2024
03/05/2024
26/04/2024

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS