segunda, 22 de abril de 2024
Política
02/04/2024 | 09:55

COLUNA DO PRISCO PARAÍSO: Popularidade inabalada

Popularidade inabalada

Como já havíamos sinalizado nesse espaço, Jair Bolsonaro passou realmente o Feriadão de Páscoa em Santa Catarina. Hospedou-se em Balneário Camboriú, chegando na quinta e permanecendo até o domingo de Páscoa.
Não é preciso registrar, mas apenas reforçar que Balneário Camboriú é uma das cidades mais bolsonaristas do estado, juntamente com Blumenau, Criciúma e tantas outras.
O famoso e badalado balneário tem um perfil cosmopolita, com brasileiros e até estrangeiros aqui da América do Sul, tendo optado por moradia na cidade justamente pelo seu perfil que agrada os mais variados gostos. Feita essa preliminar, não restava a menor dúvida de que ele não se conteria, o que efetivamente ocorreu. Não foi apenas um final de semana prolongado de descanso e isso foi possível se constatar já na chegada.
Deu aquela circulada básica logo de cara e gostou, evidentemente, da receptividade. Daí, nos dias seguintes, já foi dar uma volta de jet-ski, acompanhado por uma série de simpatizantes, amigos e correligionários. E no sábado à tarde, o ex-presidente reuniu um público impressionante na Avenida Atlântica, tomando espaços consideráveis na praia de Balneário Camboriú.

Homem do povo

Não vamos falar aqui em público, mas apenas ratificar, confirmar que ele arrasta multidões por onde passa e não é apenas em Santa Catarina, considerando-se aí os 10 maiores colégios eleitorais. É o estado mais bolsonarista do país. E nem é preciso considerar só esses 10 maiores colégios eleitorais.

Quarteto

Santa Catarina, junto com Rondônia, Roraima e Acre, são os estados mais bolsonaristas, só que os outros três estão num patamar um pouco inferior a SC no que diz respeito à importância político-econômica e social.

Arrastão

Já foi assim no Rio Grande do Sul recentemente, e até no Nordeste, em cidades que proporcionaram votações consagradoras ao seu adversário, Lula da Silva.

Fermento

É um fenômeno. Quanto mais batem, mais ele cresce, tipo massa de pão.  Estão tentando desconstruí-lo dia após dia, com as mais variadas ações do Ministério Público, da Polícia Federal, com o respaldo e o estímulo do Supremo Tribunal Federal. Está tudo aparelhado.

Não pode

O TSE, Tribunal Superior Eleitoral, já o tornou inelegível. Ele não é mais presidente da República, ele não tem foro privilegiado, mas como os ministros da Suprema Corte rasgam diariamente a Constituição ou tratam de reescrevê-la conforme os seus interesses para atacar o ex-presidente, ele continua sendo julgado pelo STF. A começar por Alexandre de Moraes.

Sem mandato

Mesmo assim, o líder conservador continua tão popular quanto antes. Ou talvez até mais.

Holofotes

Além de sempre lembrado pelo Judiciário, no caso do Supremo, Bolsonaro virou “cliente” vip da Polícia Federal, que está desmoralizada porque aparelhada; e pelo próprio Ministério Público, que é uma extensão do governo, ao que parece. O MP faz parte do Poder Judiciário, mas virou uma extensão do Palácio do Planalto. É um verdadeiro consórcio.

Fala, Lula

Lula também contribui para manter viva a imagem e a popularidade de Bolsonaro. Ele não consegue fazer um discurso sem lembrar do adversário. Ou seja, Bolsonaro não cai no esquecimento. Graças aos adversários. Tanto no Planalto quanto no Supremo. Isso está perceptível à luz do dia. De modo que o colunista não acredita na prisão de Bolsonaro como quer a esquerda.

Mártir

Porque se o prenderem, eles sabem que é impossível dimensionar qual seria a repercussão. Até porque poderia se suceder uma simples reação ou até mesmo um levante, que poderia tomar contornos imprevisíveis. Só por isso que não vão prendê-lo, se não Jair Bolsonaro já estaria trancafiado.


JORNAL IMPRESSO
19/04/2024
12/04/2024
05/04/2024
29/03/2024

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS