terça, 23 de abril de 2024
Geral
22/03/2024 | 13:21

Inaugurado memorial em homenagem ao Promotor de Justiça Marcelo Henrique Câmara

Uma missa celebrada na noite de quarta-feira (20/3) marcou a inauguração do Memorial Marcelo Henrique Câmara, em processo de canonização e beatificação pela Igreja Católica. A celebração aconteceu na Igreja do Sagrado Coração de Jesus, no bairro Ingleses, em Florianópolis, onde estão depositados os restos mortais de Marcelo Câmara. A data marca, também, 16 anos do falecimento do jovem Promotor de Justiça e segue a tradição de se realizar, anualmente, uma missa em honra a Marcelo.
 
 
O memorial reúne objetos que eram do quarto de Marcelo, como cama, estante, roupas e livros. Lá também estão os livros utilizados em seus estudos e seu trabalho de conclusão do mestrado. Entre os objetos de sua atuação como Promotor de Justiça estão a beca e a carteira de identidade funcional do Ministério Público de Santa Catarina.
Marcelo Câmara morreu aos 28 anos, em 2008, devido a complicações de um câncer. Antes de ser Promotor de Justiça, foi professor substituto da Universidade Federal de Santa Catarina e professor nos cursos de Direito no Instituto de Ensino Superior da Grande Florianópolis e da Faculdade Santa Catarina. Mesmo tendo trabalhado por pouco tempo no MP catarinense, por conta da doença, sua atuação foi marcante.
 
 
Próximos passos do processo de beatificação e canonização 
Em 6 de abril de 2024, será realizada a solenidade de conclusão da fase arquidiocesana da Causa de Beatificação. Essa fase teve início em 2018, com o pedido de abertura do processo de beatificação. Em março de 2020, a convocação da Primeira Sessão do Tribuna Eclesiástico oficializou a abertura do processo.
De lá para cá, foram diversas etapas. Entre 2020 e 2023, foi realizada a instrução do inquérito diocesano pelo Tribunal Eclesiástico, que inclui a oitiva de testemunhas e a coleta da prova documental. Agora, em abril de 2024, depois do encerramento da etapa arquidiocesana, o processo será enviado para o início da chamada "fase romana", quando especialistas no Dicastério para as Causas dos Santos examinam os documentos.
O Vaticano reconhece as virtudes heroicas do "servo", que passa a receber o título de "venerável". Nessa fase, um milagre precisa ser comprovado. O parecer é encaminhado ao Papa, que beatifica o venerável. Depois de se tornar "beato", a Igreja busca comprovar um segundo milagre que o torne santo. Todo o processo pode demorar anos ou até décadas.
 
 
Saiba mais no Podcast Momento MP 
Ouça aqui o podcast "Momento MP", que debateu a atual fase do processo de beatificação e canonização do Promotor de Justiça Marcelo Henrique Câmara. O episódio teve como convidados Marcia Arend, Promotora de Justiça que conheceu Marcelo; Ricardo Santana, assessor jurídico da Associação Marcelo Henrique Câmara; e o padre Vitor Feller, postulador da fase arquidiocesana.
  
Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social do MPSC

JORNAL IMPRESSO
19/04/2024
12/04/2024
05/04/2024
29/03/2024

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS