terça, 23 de abril de 2024
Geral
06/03/2024 | 22:19

SCGÁS retoma destaque no ranking de competitividade tarifária do gás natural no Sul e Sudeste do Brasil

O reajuste da tarifa industrial durante o último ano totaliza cerca de 30% a menos no custo do gás natural – Foto: Cassiano Ferraz / SCGÁS
 
A SCGÁS tem a menor tarifa para o setor industrial do Sul do Brasil e a segunda menor do Sudeste. Em relação ao cenário nacional, a companhia se destaca com a quinta menor tarifa para o segmento. Os dados são do boletim de fevereiro da Comerc Energia e reflete o empenho da companhia catarinense em promover sempre a competitividade das indústrias locais.
 
O diretor-presidente da SCGÁS, Otmar Müller, reforça que garantir o energético de forma cada vez mais acessível e competitiva significa o fortalecimento e a retenção das indústrias no estado. “Como sempre orienta o governador Jorginho Mello, desta forma as indústrias podem alcançar mais competitividade em relação ao cenário nacional. Isso, além de consolidar as indústrias, também as incentiva a crescer em Santa Catarina, movendo o círculo virtuoso de desenvolvimento para todo o estado”, explica o diretor-presidente.
 
Em dezembro, a Agência de Regulação dos Serviços Públicos de Santa Catarina (Aresc) publicou a resolução que atualizou o custo do gás natural e transporte a partir do dia primeiro de janeiro de 2024. No reajuste deste ano, o segmento industrial recebeu uma redução de 8,31%.
 
No início de 2023, a SCGÁS já havia anunciado uma redução média de -10,84% na tarifa industrial do energético. Em julho, o reajuste foi de -13,5 %. Considerando os reajustes de janeiro e julho de 2023 em conjunto com o de janeiro de 2024, a redução para a indústria totaliza -29,28% no custo do gás. No contexto de todos os segmentos – industrial, automotivo, comercial, residencial – a redução média é próxima de -28% em Santa Catarina.
 
Manfredo Gouvêa Júnior, presidente da câmara de assuntos de energia da Fiesc, diz que estão alinhados com os objetivos da Companhia e reforça sua importância para a garantia de competitividade das indústrias. “A SCGÁS cumpre um papel extremamente relevante em prol do desenvolvimento da atividade industrial de Santa Catarina”, afirma Gouvêa.
 
Sobre a Tarifa
 
Enquanto outros combustíveis oscilam seus preços esporadicamente, o gás natural recebe apenas dois reajustes ordinários durante o ano. A tarifa praticada pela SCGÁS é regulada pela Aresc e os repasses ocorrem em janeiro e julho.
 
A tarifa média do gás natural em Santa Catarina – considerando todos os segmentos – possui dois principais componentes: (1) o custo do gás e do transporte, que somado aos tributos sobre as vendas corresponde a 81% do valor total, e (2) a margem bruta de distribuição, que é aplicada para a expansão da rede de gás natural no Estado e a operação do serviço de distribuição, compõe 19% da tarifa média.
 
As Companhias Distribuidoras da região Nordeste estão em ambiente privilegiado em relação às demais por estarem próximas de fontes alternativas de fornecimento de gás natural, explorado em terra, e com menores custos de transporte por gasodutos.
 
Fonte: Governo SC

JORNAL IMPRESSO
19/04/2024
12/04/2024
05/04/2024
29/03/2024

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS