quarta, 24 de abril de 2024
Geral
16/02/2024 | 18:34

TCE/SC estipula prazo para prefeituras e Governo do Estado apresentarem planos de prevenção e combate à dengue

O Tribunal de Contas de Santa Catarina (TCE/SC) enviou, na noite de quarta-feira (14/2), a todos os prefeitos e secretários municipais de saúde, ofício para que elaborem e enviem, no prazo de 15 dias, os planos de contingência de prevenção e combate à dengue. O documento atende à solicitação do conselheiro Luiz Eduardo Cherem, relator temático da saúde, que em seu pedido explana sobre o avanço da doença no Estado e no país. O pedido também foi feito à Secretaria de Estado da Saúde.
 
No documento em que solicitou à Presidência do TCE/SC o envio do ofício às 295 prefeituras, o conselheiro, que já atuou como secretário estadual da área, reforça que a dengue também exerce pressão significativa sobre os sistemas de saúde, e relata que durante os surtos os hospitais e clínicas frequentemente ficam sobrecarregados com um grande número de pacientes, o que pode resultar em uma capacidade reduzida de atendimento para outras condições médicas urgentes.
 
“O que se viu neste fim de semana em relação ao atendimento de casos de dengue foi preocupante. Havia pessoas sendo atendidas deitadas no chão dos hospitais porque os postos de saúde estavam fechados. Isso demonstra a clara falta de gestão do problema. As cidades grandes, que deveriam ter todas as condições de atendimento, não estão conseguindo dar conta da demanda de maneira correta, e isso ligou o alerta dentro do Tribunal para que a cobrança fosse feita. É inadmissível que um problema como a dengue, que se arrasta há anos, ainda cause situações como as que presenciamos em decorrência da falta de planejamento”, afirma Cherem.
 
Ação de todos
O conselheiro destaca que embora o poder público tenha parcela de culpa no atual momento da doença, a população também é parte responsável e que é preciso um esforço de todos para o combate à infecção. “A população também precisa fazer a parte dela”, reforça o relator. Nesse sentido, há uma série de recomendações, como a eliminação de recipientes que possam ter água parada, o uso de repelente e a aplicação de inseticidas.
 
Dados
Até o dia 8 de fevereiro, Santa Catarina havia registrado 8.710 casos prováveis da doença — aumento de 611% em relação ao mesmo período no ano passado, com cinco mortes registradas, todas no Norte do Estado. Dados da Vigilância Epidemiológica do Estado registram focos do mosquito Aedes aegypti, principal transmissor da doença, em ao menos 186 municípios, sendo que 154 já são considerados infestados. Essas informações fazem parte do embasamento para a solicitação aos municípios.
 
Algumas dicas para a população combater o mosquito da dengue
- Verificar se a caixa d’água está bem tampada;
- Deixar as lixeiras bem tampadas;
- Colocar areia nos pratos de plantas;
- Recolher e acondicionar o lixo do quintal;
- Limpar as calhas;
- Cobrir piscinas;
- Tapar os ralos e baixar as tampas dos vasos sanitários;
- Limpar a bandeja externa da geladeira;
- Limpar e guardar as vasilhas dos bichos de estimação;
- Limpar a bandeja coletora de água do ar-condicionado;
- Cobrir bem a cisterna;
- Cobrir bem todos os reservatórios de água.

JORNAL IMPRESSO
19/04/2024
12/04/2024
05/04/2024
29/03/2024

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS