segunda, 04 de março de 2024
Saúde
11/02/2024 | 14:19

Combate à dengue em Itajaí ganha reforço nas atividades de prevenção e enfrentamento

O aumento de casos de dengue em todo o país acendeu um alerta em Itajaí. Com pouco menos de 300 casos registrados em 2024, o Município reforça as atividades de prevenção e traça estratégias de enfrentamento para controle da doença. Entre as ações, estão a aplicação de inseticida em áreas com risco, limpeza de locais com criadouros do mosquito Aedes aegypti e ações educativas e de conscientização da população.
 
Nos últimos dias, foram realizadas reuniões no Gabinete do Prefeito para definir iniciativas para reforçar o controle da doença na cidade. Além das medidas já adotadas pela Secretaria Municipal de Saúde, o prefeito Volnei Morastoni convocou as demais secretarias para auxiliar no combate à dengue.
 
“Estamos vivendo uma situação atípica em todo país com um significativo aumento dos casos de dengue. O Município está atento a isso e já determinei que sejam adotadas todas as medidas necessárias para enfrentamento da doença, seja com a ampliação das ações de prevenção e também com a garantia do atendimento e tratamento de pacientes com dengue”, afirma o prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni.
 
Foram pontuadas diversas ações de combate à dengue: reforço na fiscalização e notificação dos imóveis em estado de abandono com risco à saúde; novos mutirões de limpeza nas áreas com mais casos da doença; distribuição de repelentes para pessoas de baixa renda notificadas para dengue; intensificação do recolhimento de veículos e sucatas abandonados em vias públicas; e uso de drones para identificação de possíveis focos do mosquito transmissor.
 
Outras ações a serem realizadas são um mutirão de visitas em imóveis públicos e particulares, com auxílio dos agentes de endemias e comunitários de saúde, para eliminação de criadouros, bem como a realização de uma grande campanha educativa e mobilização para combate à doença.
 
Aplicação de inseticida e atividades de conscientização
 
A Secretaria Municipal de Saúde vem, desde o início do ano, reforçando as ações de controle da dengue. Locais com maior número de casos da doença recebem aplicação de inseticida UBV para eliminação do mosquito adulto. Além disso, o Programa de Controle da Dengue aplica inseticida residual em pontos estratégicos com risco de proliferação do Aedes aegypti, como ferros-velho e borracharias.
 
Em conjunto com a Secretaria de Obras também são realizadas limpezas em imóveis abandonados ou terrenos baldios com risco à saúde. Nesta semana, as equipes marcaram presença em um jogo do Campeonato Catarinense no Estádio do clube Marcílio Dias para conscientizar os torcedores sobre a situação. Foram feitas ainda ações educativas em empresas, creches e escolas.
 
Os agentes de endemias seguem com as orientações à população de casa em casa em diversos bairros da cidade. Em caso de necessidade, o Município ainda pode realizar o ingresso forçado em imóvel que apresente risco para dengue.
 
Boletim epidemiológico de 2024 aponta aumento nos casos suspeitos
 
O primeiro boletim epidemiológico de 2024 sobre a situação da dengue, divulgado nesta semana, mostra um aumento nas notificações de casos suspeitos da doença em relação ao mesmo período do ano passado. As informações do relatório foram coletadas entre os dias 31 de dezembro de 2023 e 27 de janeiro de 2024.
 
Neste período, foram notificados 1.372 casos suspeitos de dengue em Itajaí. Destes, 1.006 (73%) são considerados casos prováveis, 311 (23%) foram descartados e 55 (4%) são residentes de outros municípios. A classificação de casos prováveis refere-se a todos os casos notificados, confirmados, suspeitos e inconclusivos, com exceção dos descartados. O termo foi adotado para os boletins emitidos a partir de 2024.
 
Do total de casos prováveis, 284 foram confirmados e são considerados autóctones, com transmissão dentro do município. Atualmente, os bairros com maior número casos da doença são: Cordeiros (171 casos), Barra do Rio (47), São Vicente (20), e Cidade Nova (13). Em relação a óbitos, existe uma única ocorrência que está em investigação com o apoio da Secretaria de Estado da Saúde. 
 
Fonte: Secom Itajaí

JORNAL IMPRESSO
01/03/2024
23/02/2024
16/02/2024
09/02/2024

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS