terça, 27 de fevereiro de 2024
Geral
11/01/2024 | 16:19

Portos, aeroportos e ferrovias registraram avanços em Santa Catarina em 2023

A movimentação de cargas nos portos de Santa Catarina deve superar a marca de 61,6 milhões de toneladas em 2023. O total representa um crescimento de 11,47% em relação a 2022. Os dados levantados pela Gerência de Portos, da Secretaria de Portos, Aeroportos e Ferrovias (SPAF) reúnem informações fornecidas pelos portos catarinenses. Com a estimativa nacional de 1,2 bilhões de toneladas, o Estado representa 4,76% da movimentação brasileira, contra 4,5% em relação ao ano anterior.
 
Na movimentação de contêineres, foram 2,5 milhões de TEUs e um crescimento de 3,15% em relação a 2022. Neste setor, Santa Catarina representa 21,54% da movimentação nacional, que está estimada em 11,5 milhões de TEUs, contra 20,89% em relação ao ano anterior.
 
“É um grande resultado, se considerarmos as situações adversas que enfrentamos com as enchentes entre outubro e novembro e especialmente pela perda de 3,7 milhões de toneladas que o Porto de Itajaí deixou de movimentar com a saída da APM Terminals. Mas com os investimentos que continuam sendo realizados em todos os nossos portos, podemos seguir otimistas com a manutenção deste crescimento nos próximos anos”, avalia o secretário da SPAF, Beto Martins.
 
Entre os portos catarinenses, o Porto de São Francisco do Sul teve o melhor desempenho com 16,8 milhões de toneladas, seguido por Portonave com 14,6 milhões de toneladas, Porto Itapoá com 11,5 milhões de toneladas e Porto de Imbituba com 7,6 milhões de toneladas. Outras operações complementam o resultado total.
 
 
 
Aeroportos: mais passageiros 
Os aeroportos de Santa Catarina registraram uma movimentação de 7,3 milhões de passageiros em 2023. O número representa um crescimento de 18,64% em relação ao ano de 2022 e o destaque foi o crescimento de 143,19% de passageiros em voos internacionais em relação ao ano anterior. Os dados foram obtidos pela Gerência de Aeroportos, da Secretaria de Estado de Portos, Aeroportos e Ferrovias (SPAF), junto à Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e às administrações dos aeroportos.
 
Pelo Aeroporto de Florianópolis, principal porta de entrada de Santa Catarina, foram 391.994 passageiros em voos internacionais em 2023, contra 161.183 de 2022.
 
No quadro geral, o Aeroporto de Florianópolis segue sendo o mais movimentado do estado com 3,9 milhões de passageiros, seguido por Navegantes com 2,2 milhões, Chapecó com 600 mil, Joinville com 436 mil, Jaguaruna com 133 mil e Correia Pinto com 25 mil.
 
 
 
Ferrovias: maior movimentação de cargas 
 
O transporte de cargas nas ferrovias que cortam Santa Catarina cresceu 5,18% em 2023. No total, 6,7 milhões de toneladas foram movimentadas, cerca de 330 mil toneladas a mais do que em 2022. As informações foram apuradas pela Gerência de Ferrovias, da Secretaria de Portos, Aeroportos e Ferrovias (SPAF) junto às empresas concessionárias que atuam na malha ferroviária catarinense.
 
“O resultado revela que o setor tem condições de crescer e contribuir ainda mais com a logística catarinense. Com operações produtivas e somando novos projetos que poderão dobrar a malha catarinense, as ferrovias poderão ampliar a eficiência logística que Santa Catarina oferece para o Brasil”, afirma o secretário da SPAF, Beto Martins.
 
O crescimento da safra de grãos em 2023 foi um dos fatores que contribuíram para o dado positivo do setor. Foram 3,5 milhões de toneladas de grãos. A lista do que é transportado pelas ferrovias segue com 2,5 milhões de toneladas de carvão mineral, 546 mil toneladas de cargas conteinerizadas, 151 mil toneladas de combustíveis e 24 mil toneladas de fertilizantes.
 
Pela Rumo Logística foram transportadas 3,6 milhões de toneladas e pela Ferrovia Tereza Cristina foram 3,1 milhões de toneladas.
 
Em relação ao resultado nacional, o Brasil deve fechar o ano com 525 milhões de toneladas transportadas, o que mantém a participação de Santa Catarina em 1,3% em 2023 e o mesmo desempenho de 2022. O Estado tem 763 km de ferrovias em atividade, o que representa 4,4% da malha do país.

JORNAL IMPRESSO
23/02/2024
16/02/2024
09/02/2024
02/02/2024

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS