domingo, 23 de junho de 2024
Geral
20/10/2023 | 10:48

Prejuízos causados pelas chuvas em SC ultrapassam R$ 1 bilhão

Foto: Mercado Público de Rio do Sul após as chuvas na cidade (Marco Favero / Secom)
 
A Secretaria de Estado da Proteção e Defesa Civil de Santa Catarina levantou valores acerca dos danos e prejuízos informados pelos municípios atingidos pelas fortes chuvas e, de acordo com o Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2ID), do Governo Federal, até o momento, o valor total está estimado em R$ 1.195.727.260,11. É importante ressaltar, porém, que esse valor poderá sofrer alterações futuramente.
 
São 153 municípios decretaram Situação de Emergência, atualmente temos 153 municípios, sendo que desses, quatro decretaram Calamidade Pública: Rio do Sul, Taió, Rio do Oeste e Laurentino. Além disso,  foi publicado um decreto no Diário Oficial do Estado de Santa Catarina onde, no anexo, há uma listagem com 160 municípios. 
 
Essa listagem considerou (até o momento da publicação) os municípios que haviam informado ocorrências através do formulário de informação da Defesa Civil de Santa Catarina e também aqueles que registraram ocorrência no Sistema Integrado de Informações sobre Desastres – S2ID do Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional.
 
Quanto às ocorrências registradas em função das chuvas, 161 municípios constam no Relatório. As principais ocorrências estão relacionadas a chuvas intensas, deslizamentos, alagamentos, inundações e enxurradas. Até o momento, o Governo de Santa Catarina enviou 92.402 itens de assistência humanitária para 27 municípios.
 
O número de desabrigados por conta das chuvas em Santa Catarina permanece 30.777 pessoas em 46 municípios com abrigos abertos, totalizando 129 estruturas. Danos humanos decorrentes do desastre permanecem em 6 óbitos, sendo nos municípios de Rio do Sul, Campo Belo do Sul, Rio do Oeste, Palmeira, Três Barras e Calmon.
 
Monitoramento Meteorológico: final de semana com trégua das chuvas
 
Após uma semana de chuvas fortes em Santa Catarina, observa-se uma melhora nas condições do tempo. O tempo firme deve continuar entre sexta-feira, 20, e sábado, 21, mas com diferenças em cada região do estado. Enquanto na região do Grande Oeste o sol já predomina, já nas regiões litorâneas, planaltos, e em todo o Vale do Itajaí, o tempo nublado será persistente ao longo do final de semana com curtos períodos de sol.
 
No domingo, 22, as instabilidades voltam a atuar, provocando temporais isolados no período da tarde nas áreas do Grande Oeste e Litoral Sul. Estes temporais podem provocar rajadas de vento e eventual queda de granizo, apresentando um risco moderado para danos na rede elétrica, queda de galhos e árvores, destelhamentos, assim como para alagamentos pontuais. 
 
Estas instabilidades se estendem entre segunda-feira, 23, e terça-feira, 24, quando as chuvas avançam para as demais áreas do estado. Neste período, os riscos mencionados valem para as áreas serranas entre o litoral e os planaltos, no Alto Vale do Itajaí e no Grande Oeste. Para as regiões costeiras o risco é menor, podendo trazer transtornos de forma pontual.
 
As temperaturas conseguem subir na região do Grande Oeste, superando a casa dos 30°C no sábado e domingo. Estas temperaturas são comuns nesta época do ano, e não devem persistir por dias suficientes para caracterizar uma onda de calor.
 
A tendência para o período entre quarta, 25, e quinta-feira, 26, indica que o tempo segue nublado e os modelos não indicam riscos significativos. O que vale antecipar é a formação de um ciclone extratropical na sexta-feira, 27, que deve provocar temporais e chuva intensa entre os estados do Paraná e Santa Catarina. A Defesa Civil de Santa Catarina recomenda o acompanhamento da previsão do tempo nos próximos dias, quando será possível delimitar os principais riscos que este sistema trará, assim como as regiões em que este sistema pode provocar danos.
 
Fonte: Governo SC

JORNAL IMPRESSO
21/06/2024
14/06/2024
07/06/2024
31/05/2024

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS