domingo, 16 de junho de 2024
Geral
12/09/2023 | 15:55

Mercado imobiliário: em Porto Belo, 90% das negociações de terrenos são feitas por permutas

Porto Belo, uma das cidades que integra a região da Costa Esmeralda, no litoral catarinense, vem ganhando protagonismo no mercado imobiliário brasileiro. É atualmente um dos municípios que mais atrai empresas do ramo da construção civil. Hoje são cerca de 200 atuando na cidade.
 
A presença de mais incorporadoras e construtoras resulta no aumento de novos empreendimentos. De acordo com a Secretaria Municipal de Planejamento de Porto Belo, nos últimos três anos foram emitidos 566 alvarás de construção residencial e comercial, o equivalente a 2.190.142,53 metros quadrados de área construída, uma média de 730 mil m² autorizados por ano, dado que supera a vizinha. De acordo com a Prefeitura de Balneário Camboriú, em 2022 foi autorizada a construção de 563.555,13 m².
 
Além da alteração do Plano Diretor que permitiu maior altura para os prédios e o Masterplan que iniciou com a construção do molhe do Rio Perequê, uma outra característica singular vem transformando Porto Belo na “bola da vez” do mercado imobiliário do país. Diferente de outras localidades, como, por exemplo, a disputada Balneário Camboriú, no município a maioria dos terrenos não são vendidos para as incorporadoras, mas negociados por meio de permutas.
 
De acordo com a imobiliária Arkidá Gestão de Investimentos, consultoria especializada em permutas para incorporadoras, em Porto Belo 90% das áreas são negociadas por meio de permutas. A empresa realiza com frequência levantamentos na cidade para a verificação dos terrenos que estão disponíveis para futuros empreendimentos e atualmente os bairros com maior demanda são Balneário Perequê e Jardim Dourado. 
 
Após fazer o mapeamento das áreas, a empresa é responsável por entrar em contato com os proprietários de terrenos com o objetivo de alinhar a melhor negociação, para ambas as partes. A permuta em Porto Belo é tão comum que a imobiliária ampliou os serviços relacionados a este modelo de negociação e oferece até um bônus para os proprietários das áreas em que atua com exclusividade. 
 
“Cada cliente permutante tem sua história, cada terreno negociado, mais do que um patrimônio, tem valor emocional. Além de negociar uma proposta financeira satisfatória, nos empenhamos em dar toda assistência para que os proprietários recebam os apartamentos decorados, mobiliados e, quando é o caso, ficamos responsáveis pela venda das unidades, garantindo assim o melhor negócio possível”, enfatiza Patrícia Nunes, corretora de imóveis da Arkidá Gestão de Investimentos.
 
Recentemente, a cabeleireira Liamar Fátima Martini realizou a primeira permuta. “Em todo o processo me senti muito segura. Nossa maior preocupação, tanto minha como dos meus vizinhos que também permutaram, era negociar com uma construtora séria. Após conhecermos a empresa, conseguimos fechar a permuta e fomos atendidos em tudo o que solicitamos”, comemora. 
 
Mas não são apenas os proprietários de terrenos que priorizam cada vez mais a permuta nas negociações, mas também os gestores das incorporadoras. Afinal, esta modalidade não requer à construtora um aporte inicial de capital, além de outras vantagens.
 
“Muitas incorporadoras que vêm atuar em Porto Belo migraram de outras cidades, e veem de forma muito vantajosa a possibilidade de permutar áreas para construção, pois assim, o seu aporte inicial, que seria alocado para a compra da área, pode ser destinado para aumentar a qualidade e diferenciais dos empreendimentos, trazendo destaque aos novos projetos desenvolvidos na cidade” ressalta Fabrício Pavesi, arquiteto da Arkidá Gestão de Investimentos.
 
É o caso, por exemplo, da Lumma Construtora. Com atuação consolidada na Grande Florianópolis, a empresa escolheu a região da Costa Esmeralda para os próximos lançamentos. A facilidade em permutar o terreno foi um dos fatores que impulsionou essa escolha. Todo o processo de permuta ficou sob a responsabilidade da Arkidá Gestão de Investimentos, incluindo os estudos sobre a área e as negociações de propostas. 
 
“A experiência com a Arkidá foi muito boa, principalmente porque eles já entregam o estudo de viabilidade, o que facilita muito a negociação. Estamos muito tranquilos e confiantes com relação ao negócio que fizemos, especialmente com uma relação muito amistosa com os permutantes, o que é bastante importante”, destaca a diretora de projetos da Lumma, arquiteta Luiza Mendes

JORNAL IMPRESSO
14/06/2024
07/06/2024
31/05/2024
24/05/2024

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS