sexta, 19 de agosto de 2022
Cultura
02/08/2022 | 09:42

7º Festival de Teatro Toni Cunha contemplou cerca de 200 artistas e público estimado de 4 mil pessoas

Itajaí reuniu artistas de todo o Brasil e movimentou palcos, salas e biblioteca de sete espaços da cidade que sediaram durante o mês de julho a programação do 7º Festival Brasileiro de Teatro Toni Cunha.
 
O evento contou com 21 espetáculos teatrais e três atividades formativas para profissionais da área, com a participação de cerca de 200 artistas e um público total estimado de 4 mil pessoas durante os 11 dias de atividades.
 
As atrações foram pensadas para públicos de todas as idades, ocorreram apresentações gratuitas e pagas. A pluralidade temática e de gêneros artísticos foi uma das principais características desta edição, que também trouxe a descentralização do evento, presente em quatro bairros do município.
 
Além disso, pela primeira vez, a curadoria do evento bianual foi realizada por um trio de artistas da cidade. Os curadores Denise da Luz, Jônata Gonçalves e Mauro Filho atuaram sob a consultoria de um profissional convidado, o baiano Felipe de Assis, ator, diretor, dramaturgo e organizador do FIAC Bahia, um dos mais importantes festivais de teatro do país. O convidado também foi responsável pela curadoria local.
 
A produção teatral de Itajaí teve espaço e ganhou visibilidade, com apresentações e crítica especializada durante o evento. Os críticos convidados Diogo Spinelli e Heloísa Sousa, do Farofa Crítica, um portal especializado em crítica teatral, escreveram sobre as peças locais do festival. Os textos estão publicados no blog do evento - 7festivaltonicunha.blogspot.com.
 
Todas as regiões do país estiveram representadas por companhias e grupos participantes na programação deste ano. Aliás, a democratização de acessos, intercâmbios e o olhar para todas as regiões do Brasil foram perguntas norteadoras da mesa redonda “Diálogos Urgentes”, que envolveu seis convidados de renome nacional no segmento teatral.
 
Como atividades formativas aconteceram ainda o Ateliê de Crítica com a jornalista, crítica e curadora Luciana Romagnolli, a oficina Clube de Leitura Dramática ministrada pela Editora Javali, e o Café Criativo que fomentou encontros de diálogo e dinâmicas com grupos de teatro nacionais.
 
“Este festival foi feito em muitas mãos, nós agradecemos todos que integraram este movimento, dedicaram-se, participaram e prestigiaram. Para nós, da classe teatral de Itajaí, é significativo demais e uma alegria encerrar esta edição desta forma”, comentou a atriz e coordenadora desta edição do evento, Denise da Luz.
 
O superintendente administrativo das Fundações, Normélio Pedro Weber, destacou a qualidade dos espetáculos, debates e formações. “O que foi feito aqui, tivemos momentos muito interessantes e de inovação. O festival trouxe diversas pessoas de fora, deixou marcas, resultados e muitas contribuições na cidade. Todos ganham com estas trocas, nossos artistas e a comunidade”, ponderou, durante o encerramento do evento.
 
O 7º Festival Brasileiro de Teatro Toni Cunha foi realizado pelo Município de Itajaí e a Fundação Cultural, em parceria com a Câmara Setorial de Teatro e Circo do Conselho Municipal de Políticas Culturais.
 
Confira as fotos do evento neste link.

JORNAL IMPRESSO
19/08/2022
12/08/2022
05/08/2022
29/07/2022

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS