quinta, 30 de junho de 2022
Economia
08/06/2022 | 10:58

SC registra crescimento de 13,52% nas vendas de veículos em maio

A Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores de Santa Catarina (Fenabrave-SC), entidade que representa 554 concessionárias de veículos automotores de todo o estado dos segmentos de automóveis, comerciais leves, caminhões, tratores e máquinas agrícolas, motocicletas, e implementos rodoviários, divulga o desempenho do setor automotivo no mês de maio de 2022.

Os emplacamentos de veículos automotores no estado de Santa Catarina, encerraram o mês de maio, com 14.610 unidades licenciadas, enquanto em abril foram 12.870, um crescimento de 13,52%. Todos os segmentos tiveram resultado positivo.

Quando comparado com maio de 2021, o setor como um todo registrou queda de 1,58%, e no acumulado dos primeiros cinco meses do ano registrou queda de 8,47%.

O segmento de Tratores e Máquinas Agrícolas, por não serem emplacados, apresentam dados com um mês de defasagem, pois dependem de levantamento junto aos fabricantes, e as informações que se seguem são a nível nacional.

Em abril de 2022, as vendas de Tratores e Máquinas Agrícolas cresceu 24,82% em relação ao mês março de 2022. Na comparação com abril de 2021, o crescimento foi de 35,13%. No acumulado do primeiro quadrimestre de 2022 em relação ao mesmo período de 2021, o setor experimentou um crescimento de 36,59%.

A frota circulante em Santa Catarina soma hoje, 5.665.433 veículos, sendo que a maioria é de automóveis, em um total de 3.152.042. (Fonte: Detran SC).

Segundo Alfredo Breitkopf, Diretor Regional da Fenabrave-SC, com 3 dias úteis a mais do que em abril, o mês de maio foi o melhor mês do ano em vendas, com 14.610 unidades, o que significou um aumento de 13,52% em relação a abril. Estes números ajudaram a diminuir a queda de vendas no acumulado de 2022 em relação a 2021 para -8,47%.

Este resultado é fruto da maior disponibilidade de componentes na indústria, o que fez com que produtos que estavam parados nos pátios das fábricas pudessem ser enviados para as concessionárias. Isto não significa que a demanda teve um aumento forte, mas sim que oferta e demanda começam a ter estabilidade, afirma Breitkopf.


JORNAL IMPRESSO
24/06/2022
17/06/2022
10/06/2022
03/06/2022

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS