quinta, 02 de dezembro de 2021
Saúde
03/08/2021 | 16:30

Município de Itajaí divulga boletim epidemiológico sobre dengue, chikungunya e zika vírus

O Município de Itajaí, através da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Itajaí e Gerência de Controle de Zoonoses, divulga o sexto boletim a respeito da situação de dengue, febre chikungunya e zika vírus na cidade. O trabalho tem como objetivo acompanhar a situação de casos em Itajaí e está disponível para a população, clicando aqui. https://saude.itajai.sc.gov.br/c/boletim-epidemiologico#.YQmImb1KgdV Nesta edição, o informe mostra uma estabilização dos números, apesar do aumento de casos de dengue registrado neste ano.
 
Dengue
 
Nos sete primeiros meses de 2021, foram identificados 926 focos de Aedes aegypti em 17 bairros de Itajaí. O número representa um aumento de 23,8% no número em relação ao mesmo período em 2020. Os bairros Cordeiros e São Vicente registraram a maior quantidade de focos.
 
O Município também notificou 1.601 casos suspeitos de dengue no período de 3 de janeiro a 31 de julho de 2021. Do total, 335 (21%) foram confirmados, 743 (46,4%) foram descartados, 328 (20,5%) estão sob investigação e 195 (12,1%) são residentes de outros municípios. Em comparação ao mesmo intervalo em 2020, houve um aumento de 17% no número de notificações.
 
Dos casos confirmados, 303 são autóctones (transmissão dentro do município), 16 são importados (transmissão fora do município) e 16 são indeterminados. No momento, não há casos suspeitos.
 
Febre chikungunya e zika vírus
 
Durante os sete meses de 2021, Itajaí notificou 44 casos suspeitos de febre chikungunya no município e, destes, dois pacientes foram confirmados com a doença. A transmissão ocorreu dentro da cidade e o provável local de infecção é o bairro São Vicente.
 
Além disso, foram notificados 16 casos suspeitos de zika vírus, mas nenhum foi confirmado.

JORNAL IMPRESSO
26/11/2021
19/11/2021
12/11/2021
10/11/2021

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS