domingo, 25 de julho de 2021
Geral
14/07/2021 | 08:46

Secretaria de Educação lança projeto para dar visibilidade a mulheres negras

A Secretaria de Educação de Itajaí lança o projeto “Novos Olhares: A visibilidade da mulher negra por meio da fotografia”. A intenção é mobilizar as unidades de ensino da rede municipal para retratar em fotografias e reconhecer nas histórias das mulheres negras a sua contribuição, importância e notoriedade para a sociedade itajaiense. A iniciativa, idealizada pelo Programa da Diversidade Étnico-racial, de Gênero e Combate ao Bullying da Educação Integral (DEIN), está com inscrições abertas até a próxima terça-feira (20).
 
A proposta principal do projeto é que as unidades deem continuidade ao estudo das raízes africanas por meio das histórias de mulheres negras em Itajaí. Cada unidade de ensino poderá enviar até três biografias contendo a história de vida e foto de rosto ou de busto em alta resolução das mulheres estudadas e escolhidas. O material deve ser enviado para o e-mail: diversidade@edu.itajai.sc.gov.br.
 
“A ideia é que o professor trabalhe o tema em questão em sala de aula ou aula virtual, compreendendo a importância de discutir as questões raciais e de gênero, chamando atenção para mudanças comportamentais na perspectiva de transformar conceitos, comportamentos e atitudes”, destaca a supervisora do Programa Diversidade Étnico-racial, de Gênero e Combate ao Bullying, Taysa Jeane Silva.
 
As biografias selecionadas serão divulgadas, via e-mail, no dia 23 de julho. De 25 a 31 de julho, quando se comemora o Dia Internacional da Mulher Afro-latino americana e Afro-caribenha, o material será postado na Plataforma do Estudante, no espaço destinado ao Programa da Diversidade Étnico-racial, de Gênero e Combate ao Bullying. As narrativas e as fotos selecionadas também irão integrar o livro “A visibilidade da mulher negra”, que será lançado na Semana Municipal da Consciência Negra/KIZOMBA (16 a 21 de novembro), com exposição fotográfica no Átrio da Prefeitura de Itajaí.
 
“Com este projeto, trabalharemos a fotografia como linguagem, utilizada como ferramenta de expressão social para retratar, através do olhar dos educandos, as mulheres negras da comunidade onde a escola está inserida. Desta forma, sob as lentes fotográficas, destacarão e darão visibilidade para a presença das mulheres negras na sociedade”, complementa outro supervisor do Programa, Juliano Roberto Flôr. 

JORNAL IMPRESSO
23/07/2021
16/07/2021
09/07/2021
02/07/2021

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS