sexta, 24 de setembro de 2021
Saúde
25/05/2021 | 09:14

Veículo estadual auxilia na aplicação de inseticida contra dengue em Itajaí

O combate à dengue em Itajaí ganhou um aliado: um veículo, cedido pelo Governo do Estado, auxiliou na aplicação de inseticida UBV para eliminar o mosquito Aedes aegypti adulto. A ação pontual ocorreu no bairro São Judas, onde há o maior número de casos de dengue. O pedido de reforço ao Estado foi feito pela Secretaria Municipal de Saúde para que a aplicação ajude a reduzir a contaminação no local.
 
O Município registra neste ano 207 casos positivos da doença, sendo 158 autóctones, ou seja, com transmissão dentro da cidade, 08 com local de transmissão indeterminado, 06 importados e 35 em investigação. Do total de casos de dengue, 60 foram registrados no bairro São Judas, 30 no São Vicente, 23 em Cordeiros e 10 na Fazenda - estes são os bairros mais afetados. Além disso, Itajaí detectou e eliminou até o momento 829 focos positivos do Aedes aegypti.
 
"A situação é bastante preocupante. Os casos de dengue estão aumentando e precisamos apoio da comunidade para realizar as atividades de prevenção em suas residências", destaca o coordenador do Programa de Controle da Dengue de Itajaí, Lúcio Vieira. "Apesar da queda das temperaturas neste período, o mosquito ainda consegue se desenvolver de uma forma mais lenta, por isso não podemos esquecer os cuidados básicos", completa.
 
O Programa de Controle a Dengue conta com 92 agentes de endemias atuando nas atividades diárias e uma equipe de atendimento a denúncias e solicitações da comunidade. Além disso, o Município segue com os trabalhos do mutirão de limpeza de terrenos baldios. Atualmente, a ação está no bairro São Vicente, onde já foram recolhidas 150 cargas de lixo e entulho.
 
Confira as orientações para evitar a reprodução do Aedes aegypti:
 
• Evitar usar pratos nos vasos de plantas. Se utilizar, colocar areia até a borda;
• Guardar garrafas com o gargalo virado para baixo;
• Deixar lixeiras tampadas;
• Deixar os depósitos para guardar água sempre vedados, sem qualquer abertura, principalmente as caixas d’água;
• Tratar a água da piscina com cloro e limpá-la uma vez por semana;
• Manter ralos fechados e desentupidos;
• Lavar com escova os potes de comida e de água dos animais no mínimo uma vez por semana;
• Retirar a água acumulada em lajes;
• Dar descarga no mínimo uma vez por semana em banheiros pouco usados;
• Manter fechada a tampa do vaso sanitário;
• Não jogar lixo e entulho em terrenos baldio, pois o local pode se tornar foco do mosquito da dengue.
 
Denuncie a existência de possíveis criadouros de Aedes aegypti para a Secretaria Municipal de Saúde pelo telefone (47) 3249-5573. 

JORNAL IMPRESSO
17/09/2021
10/09/2021
03/09/2021
27/08/2021

PUBLICIDADE
+ VISUALIZADAS