terça, 02 de março de 2021
GERAL
14/01/2021 | 14:39

Jorge Goetten quer diminuir o custo dos medicamentos usados para tratar psoríase

Se depender do deputado federal catarinense Jorge Goetten(PL), os portadores de psoríase, doença de pele relativamente comum, gastarão menos para tratar a doença. O parlamentar fez uma indicação para que o Ministério da Economia reduza os tributos federais que incidem sobre os medicamentos utilizados para este fim.

A psoríase é uma doença inflamatória não contagiosa e crônica, o que faz com que o controle das lesões que surgem na pele tenha que ser feito pelo resto da vida. No mundo, mais de 65 milhões de pessoas sofrem com a doença. No Brasil, a estimativa é de que a psoríase atinge até 2% da população, de acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Os custos com o tratamento variam conforme o caso, mas podem chegar aos R$10 mil mensais. ?Pretendemos reduzir o impacto que o tratamento tem no orçamento familiar, para quem paga do próprio bolso, e também no orçamento público, já que o SUS oferece medicamentos para tratar a doença?, explica Goetten.

Doença afeta a qualidade de vida

Além dos sintomas físicos que incluem manchas vermelhas ou brancas com escamação da pele, coceira, dor e inchaço nas articulações, a doença pode trazer consequências psicológicas. Sua ocorrência geralmente influencia negativamente na vida do portador e está relacionada ao risco elevado de ansiedade e depressão. A autoestima também pode ser afetada.

Fatores simples como frio, estresse e o uso de determinados medicamentos podem desencadear crises. Para Goetten, ?ampliar o acesso ao tratamento é melhorar a qualidade de vida destas pessoas, diante da magnitude da doença e do impacto que ela pode provocar?.

Nos últimos meses, o Governo Federal, acertadamente, reduziu impostos sobre medicamentos voltados ao tratamento da Atrofia Muscular Espinhal e no combate à Covid-19. ?Assim como ocorreu com estes medicamentos, muitas pessoas poderão ser beneficiadas com esta atenção especial que o Governo pode dar para os portadores de psoríase?, avalia o autor da indicação.

Compartilhar
JORNAL