domingo, 17 de janeiro de 2021
GERAL
27/11/2020 | 14:40

Governadora e Fecam debatem soluções conjuntas para a pandemia e estiagem em Santa Catarina

A governadora Daniela Reinehr comandou por webconferência na tarde desta quinta-feira, 26, uma reunião com a Federação Catarinense de Municípios (Fecam) e parte do primeiro escalão de Governo para tratar de soluções conjuntas para o enfrentamento das crises geradas pela pandemia de Covid-19 e pela estiagem no Estado. Durante o encontro, os representantes do executivo estadual ouviram as demandas dos prefeitos e apresentaram as ações realizadas e previstas no que se refere aos temas.

A chefe do Executivo estadual mediou o encontro e ressaltou que todas as estruturas de Governo estão focadas em buscar minimizar os impactos negativos tanto da pandemia quanto da estiagem. Segundo Daniela Reinehr, o principal objetivo do encontro foi estabelecer um canal de diálogo com as prefeituras e buscar solucionar as demandas apresentadas.

?Colocamos sempre todas as pastas à disposição da Fecam e estamos buscando junto ao Governo Federal que não nos faltem insumos nem equipamentos para o enfrentamento da pandemia. Em relação à estiagem, também criamos o gabinete de crise e buscamos a celeridade para atender a população mais afetada?, destacou a governadora.

Leitos desativados

O secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, lembrou que o Estado possui 190 leitos de UTI desativados em hospitais da rede pública, notadamente filantrópicos. Segundo ele, para que haja novas habilitações é necessário que os leitos estejam ativos ? e o Estado garante o valor de custeio para as unidades. Motta Ribeiro destacou ainda que os 190 leitos já contam com equipamentos para funcionar em tempo integral.

?Caso eles estivessem ativos, nossa taxa de ocupação hoje seria de 70%. Nós já estamos em contato para que as unidades hospitalares ativem todos eles. E também seguimos em conversas com o Ministério da Saúde para novas habilitações?, destaca o secretário.

Apenas na última semana, foram 45 novas habilitações e outra 50 prorrogações de leitos de UTI para tratamento da Covid-19.

Ações contra estiagem

Prefeitos, em especial do Extremo Oeste catarinense, relataram os prejuízos causados pela estiagem. Coube ao chefe da Defesa Civil, Aldo Baptista Neto, elencar as ações de enfrentamento. Ele lembrou a criação do gabinete de crise, que inclui a Secretaria de Estado da Agricultura, Pesca e Desenvolvimento Rural, o Instituto do Meio Ambiente (IMA), a Secretaria Executiva do Meio Ambiente (SEMA), a Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Defesa Civil e Epagri.

Baptista recordou ainda os investimentos para a compra de caixas d´água e de reservatórios, além das ações da Casan. Ao todo, 80 municípios já decretaram situação de emergência, com 31 deles tendo o status reconhecido pelo Governo do Estado até o momento. Estes últimos já possuem acesso aos recursos do Executivo. As demais solicitações seguem em análise. O chefe da Defesa Civil ainda recordou que está em contato com o Governo Federal para tratar da questão, com a entrega de combustíveis e de cestas de alimentos.

Compartilhar
JORNAL