domingo, 24 de janeiro de 2021
GERAL
26/11/2020 | 17:17

Prêmio Simeão 2020 homenageia a educadora Valci Anacleto da Costa

O Município de Itajaí, por meio da Secretaria de Promoção da Cidadania, realizou na noite desta quarta-feira (25) a cerimônia de entrega do Prêmio Simeão 2020, homenagem de valorização do negro na sociedade itajaiense. A premiada desta edição foi a professora Valci Anacleto da Costa. Neste ano, devido às restrições de saúde em decorrência da COVID-19, o evento, realizado no Gabinete do Prefeito, foi restrito à homenageada e seus familiares.

Nascida em 28 de agosto de 1931, a professora Valci Anacleto da Costa lecionou por muitos anos na Escola Básica Avelino Werner, onde também foi secretária, e em colégios estaduais na localidade de Brilhante II e no bairro Santa Lídia, em Navegantes. Também foi professora de catequese, ministra da eucaristia e participou do Coral Unidos de Cristo e Sagrado Coração de Jesus, na Igreja Católica.

Envolvida nas questões culturais e raciais de Itajaí, foi uma das organizadoras da Escola de Samba Unidos do São João, nos anos 80, e participou do Movimento Negro Tio Marcos. Como diretora da Unidos do São João, sempre buscou a participação efetiva das crianças, jovens e mulheres na agremiação, organizando com muito zelo a Ala das Baianas. Viúva de João Joaquim da Costa e mãe de cinco filhos, Valci Anacleto é moradora do bairro São João há mais de 50 anos.

Durante a cerimônia, num breve discurso de agradecimento, após receber das mãos do vice-prefeito Marcelo Sodré a escultura símbolo do Prêmio Simeão, a professora Valci disse estar emocionada com a homenagem. ?Tudo o que fiz durante a minha vida foi realizado com muito carinho e dedicação, as crianças que eduquei e vque levei à igreja, sempre foi um serviço que fiz com amor, por isso fico muito agradecida por este reconhecimento?.

O Prêmio Simeão foi instituído pela Lei nº 6.206/2012 e é conferido às personalidades que contribuíram para a valorização do negro na sociedade itajaiense, tornando-a mais democrática, igual e plural. Simeão foi um escravo de Agostinho Alves Ramos, que construiu a primeira igreja na cidade de Itajaí, a Imaculada Conceição, em 1823. Uma escultura busto de Simeão representa a luta da comunidade afro-brasileira em Itajaí.

?Pessoas com o legado da professora Valci Anacleto, que lá atrás plantou uma semente de amor, de dedicação e de enfrentamento, nos mostram que os desafios que lhe foram impostos foram enfrentados e superados. E isto faz com que as autoridades e a nossa comunidade perpetuem este prêmio, porque Simeão é um símbolo do desbravamento, da luta contra o racismo e da inserção do homem e da mulher negra na nossa sociedade?, destacou João Antônio Gadelha, presidente do Conselho Municipal de Desenvolvimento da Comunidade Negra de Itajaí (Conegi).

Promovido pela Secretaria de Promoção da Cidadania, em parceria com o Conselho Municipal de Desenvolvimento da Comunidade Negra de Itajaí (Conegi) e com a Fundação Genésio Miranda Lins (FGML), o Prêmio Simeão integra as ações do Mês da Consciência Negra e da Campanha Itajaí Sem Racismo, que está em sua terceira edição.

Compartilhar
JORNAL