segunda, 18 de janeiro de 2021
DANIEL SMORIGO
24/06/2010 | 00:00

Dia de vento forte e ondas pequenas em Santa Marta

 

 

 

 

Ventou forte a noite inteira e a quinta-feira amanheceu com o mar praticamente flat em todas as praias da região do Cabo de Santa Marta. Na segunda chamada do dia, às 10 horas, foi decidido que o South to South Santa Marta Pro continuaria na Praia da Cigana, vizinha a do Cardoso, palco principal do evento móvel que marca a estreia de Laguna no Circuito Mundial de Surfe Profissional. O objetivo era realizar as oito últimas baterias da segunda fase, mas só rolaram duas por causa do vento nordeste muito forte e das ondas bem pequenas para a continuação da etapa nível 5 do ASP World Star.

 

O prazo do South to South Santa Marta Pro vai até domingo e uma nova chamada foi marcada para as 7:30 horas da sexta-feira na arena do evento instalada no meio da Praia do Cardoso.  A disputa pelos 16.000 dólares e 2.000 pontos da vitória no paradisíaco Farol de Santa Marta começou terça-feira com a primeira fase, na quarta-feira rolaram dezesseis das 24 baterias da segunda rodada novamente no canto esquerdo da Praia do Cardoso, com mais duas na quinta-feira na Praia da Cigana.

 

 

 

?Temos toda a estrutura móvel para ir atrás das ondas, mas a condição hoje (quinta-feira) está muito ruim em qualquer praia aqui com este vento?, disse o diretor de prova, Mark Puls, que é o dono da palavra final nas reuniões da comissão técnica. ?Tentamos finalizar a segunda fase hoje aqui na Cigana, mas as condições não melhoraram nada, o vento nordeste está ficando cada vez mais forte, as ondas muito pequenas, então decidimos cancelar a competição por hoje, após a segunda bateria do dia?.

 

 

 

O paulista David do Carmo até chegou perto dos recordes do South to South Santa Marta Pro nesse segundo e último confronto da quinta-feira. Ele conseguiu achar boas ondas na Praia da Cigana para receber três notas na casa dos 7 pontos e uma nota 9 na última para totalizar 16,67 pontos. Quase alcançou os 16,77 pontos do catarinense Ricardo dos Santos, que somou um 9,5 no primeiro dia.

 

 

 

?As condições não estão fáceis, mas vim treinar aqui na Cigana às 6 horas da manhã e acho até que Deus me abençoou mandando essas ondas pra mim na bateria?, falou David, que aprovou todas as decisões da comissão técnica do evento até agora. ?Eles estão de parabéns, procurando sempre rolar o campeonato nas melhores condições, fazendo um evento realmente móvel mesmo. Inclusive a atitude de parar o campeonato agora, pois está bem difícil competir assim, vento forte, onda pequena, então é melhor mesmo aguardar a previsão de que vêm ondas melhores por aí no fim de semana?.

 

 

 

A quinta-feira foi mais um dia de reviver o real espírito do surfe no Cabo de Santa Marta, a busca pelas melhores ondas e com a competição reiniciando na Praia da Cigana, rodeada de dunas num visual paradisíaco, como no dia anterior no canto esquerdo do Cardoso, ou seja, sem a divulgação das notas a cada onda surfada. Com isso, cada um tinha que tentar fazer o seu melhor, sem saber quem estava se classificando, praticamente surfando no instinto no South to South Santa Marta Pro. Só depois eram anunciados os resultados, como nos primeiros campeonatos no Brasil na década de 70.

 

 

 

E a procura pelas ondas nas praias do Cabo de Santa Marta recomeça nesta sexta-feira, com a primeira chamada para a 19.a bateria da segunda fase marcada para 7:30 horas na Praia do Cardoso. Os próximos a entrar no mar são o paulista Junior Faria, o carioca Igor Morais, o catarinense Dickson Queiroz e o cearense Itim Silva. E as últimas vagas para a rodada dos 48 melhores serão disputadas pelos gaúchos Rodrigo Dornelles e Daison Pereira e os catarinenses Yuri Gonçalves e Gabriel Galdino.

 

 

 

            O South to South Santa Marta Pro é realizado pela Mídia Express Publicidade, em conjunto com a Inloco Marketing Promocional e Prefeitura Municipal de Laguna, com patrocínio da marca South to South, Ministério do Turismo do Governo Federal e do Governo do Estado de Santa Catarina, através do FUNDESPORTE ? Fundo de Investimento ao Esporte. O evento também conta com apoio da Unisul, das lojas de surfe Marbom, Jamaica, Santamarta, Tent Beach e Eduardo Surfshop, da Skygraf e da Associação de Hotéis, Restaurantes e Bares de Laguna, sendo homologado pela ASP South America, com a Federação Catarinense de Surf e Associação de Surf de Laguna colaborando na organização do evento que está sendo transmitido ao vivo pelo www.santamartapro.com.br

Compartilhar
JORNAL


Terça, 01 de março de 2011
Festival ASPI de Surf Noturno 2011
Sexta, 18 de fevereiro de 2011
Recomeçam aulas de Surf na Praia do Atalaia
Segunda, 12 de julho de 2010
Ídolo do surfe em Balneário Camboriú