sexta, 23 de outubro de 2020
07/10/2020 - 15:57

Alta no agronegócio ameniza queda nas exportações de SC em 2020

Santa Catarina faturou US$ 662 milhões com exportações em setembro.

Segundo dados divulgados pelo Ministério da Economia nesta quarta-feira (7), Santa Catarina faturou US$ 662 milhões com exportações em setembro. O resultado representa uma queda de 11,3% em relação ao mesmo período do ano passado (US$ 746 milhões). O mês de setembro ainda registrou o terceiro pior faturamento do ano, ficando a frente apenas de junho (US$ 614 milhões) e de janeiro (US$ 582 milhões).

O ano tem sido ruim para as exportações catarinenses. Em 2020, todos os meses registraram queda no faturamento em relação ao ano passado. No acumulado dos nove primeiros meses, o Estado faturou US$ 6,1 bilhões, queda de 10,3% em relação aos US$ 6,8 bilhões registrados no período em 2019.

O resultado só não foi pior por conta do bom desempenho do agronegócio, especialmente dos suínos. Neste ano, Santa Catarina já faturou US$ 815 milhões com vendas de carne suína para o exterior, alta de 39,3%. Segundo o vice-presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de SC (Faesc), Enori Barbieri, a alta no dólar e as políticas adotadas pela China contribuíram com o aumento nas vendas do produto para o mercado externo.

"A China teve o problema de peste suína no ano passado, o que atrapalhou sua produção. Com isso, se abriu uma lacuna na proteína dos chineses. Chegamos a achar que eles iam trocar a carne pelo frango, mas isso não aconteceu, então eles aumentaram a compra de suínos pelo mundo. Além disso o governo chinês autorizou a compra de miúdos, o que impulsionou nossas exportações", explicou. 

A soja foi outro produto que registou um crescimento importante no período, passando de US$ 517 milhões em 2019 para US$ 657 milhões neste ano (alta de 27%). "O problema diplomático entre EUA e China fez com que os asiáticos buscassem outros parceiros comerciais para comprar soja, o que beneficiou o Brasil", destacou Barbieri.

Apesar da alta dos suínos e da soja, o frango continua sendo o principal produto das exportações catarinenses. Entretanto, o produto teve uma forte queda em relação ao ano passado. O faturamento com as aves passou de US$ 1,65 bilhão no ano passado para US$ 1,07 bilhão em 2020, uma retração de 35,2%.

"A gente achou que ia substituir o porco pelo frango na China, mas isso não teve a aceitação que se imaginava. Mesmo assim as aves continuam sendo um mercado de pouco risco. Além disso, o auxilio emergencial aqueceu o mercado interno, então as vendas aqui dentro tiveram bons índices", completou.

 

Volume

Já em termos de volume, o principal produto de Santa Catarina foi a soja, com 1,9 milhões de toneladas exportadas nos nove primeiros meses deste ano. O resultado representa um crescimento de 26,6% em relação ao exportado no mesmo período do ano anterior (1,5 milhões de toneladas). Os suínos também registraram alta, passando de 278 mil toneladas para 356 mil toneladas (28%). 

Em contrapartida, o frango registrou uma retração significativa na comparação com 2019. O volume de aves exportados caiu de 966 mil toneladas para 691 mil toneladas, queda de 28,5%.
Sexta, 16 de outubro de 2020
UTILIDADE PÚBLICA SEMASA
anuncie no Jornal | comunicar erro | fale conosco
Todos os direitos reservados - 2009-2015 Jornal dos Bairros