domingo, 05 de julho de 2020
30/06/2020 - 15:35

Cooperativas injetam recursos na economia catarinense

SBADO (DIA 4 DE JULHO) COMEMORA-SE O DIA DE COOPERAR (DIA C) E O DIA INTERNACIONAL DO COOPERATIVISMO

No sbado, 4 de julho, comemora-se o Dia de Cooperar (DIA C). O principal objetivo do Dia C incentivar a realizao de iniciativas contnuas que beneficiam a comunidade durante todo o ano, alinhadas aos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentvel (ODS), propostos pela Organizao das Naes Unidas (ONU). As aes contribuem para o alcance das 169 metas traadas pelos ODSs para, dessa maneira, tornar o mundo um lugar mais justo e menos desigual, at 2030. A celebrao do Dia C (totalmente virtual, neste ano) ocorre em todo o Pas no primeiro sbado de julho, mesma data em que se comemora o Dia Internacional do Cooperativismo.

DISTRIBUIO

A importncia econmica e social das cooperativas catarinenses ganha realce nesse estgio em que a pandemia do novo coronavrus atinge todos os setores das atividades profissional e empresarial. As cooperativas distriburam neste ano ? em razo das receitas totais obtidas no ano passado ? cerca de 1 bilho de reais aos associados. A informao da Organizao das Cooperativas do Estado de Santa Catarina (OCESC).

De acordo com levantamento da OCESC, as 254 cooperativas obtiveram em 2019 uma receita operacional bruta de 40,7 bilhes de reais. Esse faturamento permitiu um resultado anual de 2,4 bilhes de reais em sobras, ou seja, lucro, no jargo jurdico das cooperativas.

Desse montante, parte foi capitalizado nas cooperativas e cerca de 1 bilho de reais foram distribudos aos associados.

O presidente Luiz Vicente Suzin reala que a maior parte dos 2,7 milhes de catarinenses cooperados (associados de cooperativa) foi beneficiada com essa distribuio de sobras, injetando dinheiro em muitos setores da economia catarinense. ?Esse dinheiro foi creditado nas contas dos associados e est disponvel para consumo, investimentos, aplicaes ou pagamento de contas?, assinala o dirigente.

As cooperativas so organizaes humanas inspiradas em princpios da conjugao de esforos com objetivos econmicos. Por isso, os ramos que maior volume de sobras distribuiu foram agropecurio e crdito, notabilizadas pelos seus vastos quadros sociais. As 47 cooperativas agropecurias renem 72,5 mil associados; as 61 cooperativas de crdito tm 1,9 milho de associados.

A distribuio das sobras na proporo direta do esforo de cada associado uma das faces positivas do cooperativismo, reala o presidente. Ele acredita que, no futuro, a sociedade brasileira adotar o cooperativismo como modelo de organizao econmica e social como fizeram alguns pases mais avanados. Estudos da Organizao das Cooperativas Brasileiras (OCB) comprovam que, nas regies onde atuam, as cooperativas elevam o ndice de Desenvolvimento Humano (IDH) em face das preocupaes com a qualidade de vida dos colaboradores, cooperados e familiares, com o meio ambiente, com a reduo da emisso de poluentes, com educao, sade e lazer, dentre outras.

Lembra que Santa Catarina tornou-se paradigma nacional de eficincia e de cooperativismo. ? unidade da Federao brasileira com maior taxa de adeso ao cooperativismo.? A vocao para a inovao e o empreendedorismo so as qualidades mais proeminentes do cooperativismo catarinense, ao lado da observncia dos princpios universais do cooperativismo. As cooperativas foram pioneiras no desbravamento das regies, na instalao de centros de produo e na transferncia de tecnologia.

Suzin mostra que o cooperativismo catarinense no est imune s crises, mas tem tido a habilidade necessria para enfrent-las mantendo a sustentabilidade dos negcios e a viabilidade dos diversos ecossistemas, clusters e cadeias produtivas. ?Tambm no est imune ao desgaste que as deficincias infraestruturais causam, sofrendo pela falta de investimentos para melhorar a logstica de transporte, rodovias, ferrovias, portos, aeroportos, armazns e comunicao?, conclui.

Foto 02 ? Suzin reala que a maior parte dos 2,7 milhes de catarinenses cooperados foi beneficiada com a distribuio de sobras

anuncie no Jornal | comunicar erro | fale conosco
Todos os direitos reservados - 2009-2015 Jornal dos Bairros