terça, 11 de agosto de 2020
10/01/2020 - 16:49

BRDE aprova três projetos de mobilidade urbana para Balneário Piçarras

As obras de ampliação da Avenida Beira-Mar, construção de uma nova ponte de divisa com Penha e a reurbanização da Avenida Getúlio Vargas entrarão em processo licitatório em breve.

 

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) finalizou na manhã dessa sexta-feira (10) a análise técnica de três projetos de mobilidade urbana para o município de Balneário Piçarras. Os projetos foram aprovados e os recursos, obtidos a título de empréstimo, serão disponibilizados pelo órgão. O BRDE analisava os projetos desde o ano passado.

 

Dentre os projetos estão a abertura e urbanização da Avenida José Temístocles de Macedo (Beira-Mar) até da descida da Rua 3750, com orçamento estipulado em R$ 6.356.019,08, a construção da nova ponte de divisa entre Balneário Piçarras e Penha, que tem custo previsto em R$ 4.047.900,50 e a reurbanização da Avenida Getúlio Vargas, com valor de R$ 4.293.953,29. Todos os projetos incluem ciclovias e espaço padronizado de passeio público.

 

De acordo com a Secretária de Planejamento e Desenvolvimento Econômico Sustentável, Deisy Cristine da Silva Martins, as ordens de serviço podem ser assinadas ainda no primeiro trimestre desse ano. ?O BRDE analisou minuciosamente os projetos por vários meses. Em paralelo, iniciamos os protocolos para análises ambientais, licenças necessárias e a elaboração dos editais de processos licitatórios, o que nos deu agilidade no procedimento burocrático?, explicou.

 

Atualmente, o município aguarda apenas a confirmação da Secretaria de Patrimônio da União (SPU), no projeto de abertura da Beira-Mar e para a obra da ponte, que necessita também da Capitania dos Portos. ?Por se tratar de obras em áreas de interesse da união, é necessário termos a anuência desses órgãos. A solicitação foi enviada no ano passado e aguardamos o retorno?, pontuou Deisy.

 

?Nossa cidade hoje cresce em ritmo acelerado e sabemos da necessidade de investimentos na área da infraestrutura urbana. Estamos há muito tempo articulando a viabilidade dessas obras, que irão promover o início de uma nova fase para Balneário Piçarras neste quesito?, exaltou o prefeito Leonel Martins, explicando que ainda há recursos a serem pactuados, ?estamos negociando mais um volume de recursos do BRDE, além da possibilidade de outras fontes próprias de recursos para investimentos em infraestrutura?, frisou.

 

Ampliação da Beira-Mar

 

A abertura da Beira-Mar prevê a pavimentação e urbanização do sistema viário em paver, vias de uso específicas para pedestres e ciclistas com ciclofaixa, passeios com acessibilidade em ambos os lados, sendo do lado oeste com paver e do lado leste em deck de madeira com mobiliário urbano, passarelas, nova iluminação com fiação subterrânea, drenagem pluvial com sistema de canaletas com grelhas de concreto e bolsões de estacionamento.

 

Ambientalmente o projeto é viável e já possui as licenças necessárias. O estudo ambiental apontou que obra auxiliará o processo de proteção da restinga, estimulando sua função protetora da costa. ?O modelo proposto garantirá a proteção e recuperação da restinga, prevendo uma delimitação física de vegetação com passarelas elevadas projetadas conforme as especificações técnicas, além da remoção de espécies invasoras e reposição de mudas de restinga nativa nos trechos?, pontuou Marcos Zaleski, presidente da Fundação do Meio Ambiente (Fundema).

 

Ponte da Divisa

 

O projeto da nova ponte de divisa possui um viés turístico e traz uma estrutura mais larga, contemplando áreas protegidas para pedestres, ciclofaixa e espaço para contemplação. ?Trabalhamos na obtenção de recursos para este projeto desde 2017. É uma antiga reivindicação, que organizará o fluxo de pessoas que passam pela ponte, além de auxiliar e estimular fortemente a pesca artesanal e o turismo náutico?, analisou o prefeito Leonel Martins.

 

A nova estrutura, custeada pelo empresariado local, através de uma parceria com as Câmaras de Dirigentes Lojistas de Balneário Piçarras e Penha, contará com 58,8 metros de comprimentos, 5,48 metros de altura e um vão livre de 28 metros, que permitirá a navegação de barcos com até 60 pés. O projeto prevê ainda medidas que deverão ser tomadas para amenizar transtornos de trânsito durante a execução da obra.

 

Reurbanização da Avenida Getúlio Vargas

 

Ao todo, serão 13.161,20 m² reurbanizados da Avenida Getúlio Vargas, o que contempla toda a extensão da via, com um novo sistema de drenagem pluvial, implantação de calçadas padrão, nova pavimentação asfáltica, sinalização, ciclovia, travessias elevadas, pontos de ônibus padronizados, mobiliário urbano, novo projeto de iluminação pública e um projeto de arborização com ipês, jacarandás, jasmins e lírios.

 

 

Para a Secretária de Turismo, Susan Correa, o projeto também impulsionará o turismo local. ?A Avenida Getúlio Vargas é a porta de entrada de Balneário Piçarras. A reurbanização deixará nossa cidade ainda mais convidativa, principalmente para quem passa pela BR-101. Outro ponto é o fortalecimento do comércio no local, que deve acontecer naturalmente, com a ampliação do fluxo de pessoas transitando na via?, exaltou.

Sexta, 07 de agosto de 2020
BOMBINHAS: RODA DE CHORO LIVES
anuncie no Jornal | comunicar erro | fale conosco
Todos os direitos reservados - 2009-2015 Jornal dos Bairros