domingo, 26 de janeiro de 2020
12/12/2019 - 10:49

Conexão com Canal do Panamá fortalece Suape como hub logístico no Brasil

A fim de estreitar laços, buscar novas parcerias no comércio marítimo internacional e dar continuidade ao acordo de cooperação técnica assinado entre o Canal do Panamá e o Porto de Suape, em junho, comitiva liderada pelo governador Paulo Câmara está cumprindo uma ampla agenda no Panamá, na América Central, nesta segunda e terça-feira (10 e 11). Acompanhado dos secretários Bruno Schwambach (Desenvolvimento Econômico), Rodrigo Novaes (Turismo e Lazer), Eduardo Machado (Imprensa) e do presidente de Suape, Leonardo Cerquinho, a visita reforça as relações do Governo de Pernambuco com a administração pública panamenha e com setores da economia local.

 

Na programação coordenada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e pelo Complexo Industrial Portuário de Suape, está a participação de Pernambuco em três importantes eventos direcionados ao setor logístico portuário: a 13ª edição da Expo Logística Panamá 2019, o China-LAC, e o Brasil Global Connection, promovido pela Câmara de Investimentos e Comércio Brasil-Panamá.

 

O Canal do Panamá é uma das obras mais importantes do mundo para o comércio exterior, pois encurta a comunicação entre os oceanos Atlântico e Pacífico, facilitando as transações entre os continentes asiático e europeu, passando pelas Américas. ?Queremos aproveitar essa facilidade e estreitar as relações com esse país, que ocupa uma posição geográfica e comercial estratégica na América Central?, explicou Paulo Câmara.

 

A comitiva foi recebida, ainda, pelo ministro das Relações Exteriores, Alejandro Ferrer, que ressaltou o interesse dos panamenhos em parcerias nas áreas de logística, turismo, cultura e educação. ?Um passo decisivo para abrir portas, que vão resultar em oportunidades para os pernambucanos?, observou o governador.

 

?O mundo está passando por um momento de sobra ou excesso de capital, procurando bons projetos, com boa viabilidade e perspectivas de crescimento. E o Governo de Pernambuco sabe bem disso, tem feito um trabalho importante no desenvolvimento da economia do estado nos mercados interno e externo. Se conseguirmos identificar as sinergias que existem no Nordeste com o comércio exterior, que demandam produtos nossos, com certeza conseguiremos viabilizar parcerias, tanto para exportar produtos fabricados aqui como atrair investimentos que podem ser feitos em Pernambuco?, reforçou o secretário Bruno Schwambach.

 

O presidente do Complexo de Suape, Leonardo Cerquinho, acredita que ampliar essa conectividade é uma ação estratégica que pode gerar reflexos positivos para a economia pernambucana. ?Suape já atua como hub de granéis líquidos. O futuro Tecon II, em sinergia com o alargamento do canal do Panamá, criará as condições para atuarmos também como porto concentrador de contêineres, com raio de influência em toda a região Norte-Nordeste?, enfatizou.

 

PANORAMA DOS EVENTOS

 

A 13ª edição do Expo Logística Panamá 2019 conta com mais de 150 empresas entre armadores, operadores logísticos, portos e trading companies de 14 países, para discutir as perspectivas do setor logístico. E pela primeira vez no Panamá, o China-LAC reúne representantes de agências governamentais e do setor privado internacionais com o intuito de fortalecer as relações comerciais entre a China e os países caribenhos e latino americanos. No encontro, são discutidas tendências de desenvolvimento econômico e comercial internacional, políticas de comércio e de investimentos, além de oportunidades de negócios.

 

Nesta quarta-feira (11), a comitiva participa da terceira edição do Brasil Global Connection. Promovida pela Câmara de Investimentos e Comércio Brasil-Panamá, a conferência internacional reúne empresários e representantes de terminais de cargas e portos brasileiros com seus pares panamenhos visando a facilitação de acordos comerciais e consolidação de iniciativas de cooperação. O encontro é focado nos desafios e oportunidades para sinergias entre Brasil, Panamá e China.

 

O debate tem três eixos temáticos: ?Importação e exportação: Cargas conteneirizadas, granéis e carga geral?; ?Logística: Desafios e Oportunidades?, e ?Sinergia Portuária: Brasil e Panamá?. Neste último, o presidente do Complexo de Suape, Leonardo Cerquinho, participa como painelista, junto com Nicolás Vukelja, presidente da Câmara Marítima; Juan Carlos Croston, vice-presidente do Porto Manzanillo, e Mary Carmem Barrios, chefe de Operações Portuárias e de Carga da WW Ocean na América Latina.

 

?Existem empresas interessadas em rotas marítimas mais reduzidas e existe a possibilidade de criarmos essas rotas passando pelo Canal do Panamá em direção ao Porto do Suape. Daí essa necessidade de trabalharmos em conjunto?, afirma Cerquinho. 

 

O ACORDO

 

 A expansão do Canal do Panamá foi inaugurada em 26 de junho de 2016 e, desde então, houve um impacto nos padrões de negócios em todo o mundo. O alargamento do Canal mudou a navegação pelas rotas internacionais que ligam o Pacífico, o Atlântico e o Golfo do México, alterando a lógica do tráfego marítimo e atingindo os mercados nas Américas Central e do Sul.

 

No acordo firmado com Suape (com validade de dois anos), as partes se comprometem a empreender iniciativas conjuntas para propagar os benefícios da expansão e da interconexão com o porto pernambucano, além do intercâmbio de informações no desenvolvimento de estratégias de comercialização; realização de estudos conjuntos sobre áreas de interesses; partilha de informações sobre melhorias e/ou esforços de modernização com objetivo de aumentar a demanda ou evolução dos serviços de transporte; além de compartilhar experiências de sustentabilidade.

 

Foto: Eduardo Machado/SEI

anuncie no Jornal | comunicar erro | fale conosco
Todos os direitos reservados - 2009-2015 Jornal dos Bairros