sábado, 14 de dezembro de 2019
12/11/2019 - 11:08
Imagem meramente ilustrativa

Rompimento do Governador Moisés com o Bolsonarismo

A passagem do deputado federal Eduardo Bolsonaro, líder da bancada do PSL, por Santa Catarina marcou a definitiva ruptura do Bolsonarismo com o governador Moisés da Silva. Até a vice-governadora, Daniela Reinehr, estabeleceu-se na trincheira dos fieis ao presidente da República.
 
O governador ficou então apenas com um deputado federal (Fábio Schiochet) e dois estaduais (Ricardo Alba e Coronel Mocellin) ao seu lado. Alba, aliás, quando foi citado no teatro Angeloni, de Criciúma, sexta-feira passada, levou uma tremenda vaia. 
Quis fazer uma média com os presentes, mas não colou. Ou seja, este território ? do bolsonarismo Versus a turma de Moisés ? está mais do que bem delimitado.
 
Pra piorar, Moisés da Silva deu entrevista no fim de semana. E fez sua parte para inflamar ainda mais os ânimos. Lá pelas tantas, o governador cometeu a ousadia de declarar que ajudou muita gente na eleição do ano passado. Na verdade, todo mundo sabe, o grande multiplicador da Onda 17 em 2018 atende, quer gostem ou não, pelo nome de Jair Bolsonaro!
 
Time
Os deputados catarinenses leais ao presidente e seu grupo são Jessé Lopes, Felipe Estevão, Coronel Armando, Caroline De Toni, Daniel Freitas, Ana Campagnolo e Sargento Lima, além da vice-governadora Daniela Reinehr. Este grupo deve seguir Jair Bolsonaro, que está de malas prontas para sair do PSL. Uma das alternativas é a fundação de um novo partido.
Sexta, 13 de dezembro de 2019
Vagas de emprego no Sine Itajai
Sexta, 13 de dezembro de 2019
Balneário Shopping recebe Prêmio IMPAR
anuncie no Jornal | comunicar erro | fale conosco
Todos os direitos reservados - 2009-2015 Jornal dos Bairros