sbado, 23 de novembro de 2019
08/11/2019 - 17:49
Foto: Divulgao

Nova realidade

Quer queiram ou no, apesar das falas desconexas e polmicas de Jair Bolsonaro e dos filhos presidenciais, o pas est avanando. E o governo, se consolidando.

Impressionam os avanos no combate criminalidade, s faces, enfim. Isso antes mesmo de o Congresso aprovar (se aprovar) o pacote anticrime. Isso tudo, na conta do Ministro Srgio Moro (Justia e Segurana Pblica).

O titular da Economia, Paulo Guedes, outro que envereda pela seara de acertos histricos. A comear pela Reforma da Previdncia, que deveria ter sido levada a cabo h pelo menos 15 anos. No aconteceu ou por incompetncia ou por covardia, pelo medo da perda de votos se mexessem nas aposentadorias.

Bolsonaro e Guedes tambm j entregaram o projeto de Reforma Administrativa ao Congresso. fantstico. Trata-se de uma ampla e irrestrita proposta de ruptura do estado brasileiro.

Evidentemente que o texto passar pelo crivo dos congressistas, mas seus originais acabam com privilgios de funcionalismo, categorias, corporaes e instituies.

Repercutindo muito positivamente, tambm, a parte da Reforma Administrativa que extingue os municpios com menos de 5 mil habitantes. H, ainda, outras aes que esto destravando a economia, reduzindo o tamanho do estado. A economia comea a responder, os juros esto na lona, a inflao, idem. A gastana desenfreada est acabando.

Tudo isso permite que se afirme que Srgio Moro e Paulo Guedes passam a ser tambm dois grandes ativos polticos para o pas, para o governo e para a direita brasileira.

Seno, vejamos. Qual outro partido ou segmento dispe de trs opes para disputar a presidncia em 2022? Sim, porque ali adiante Bolsonaro pode avaliar e no disputar a reeleio, apoiando a dobradinha Moro/Guedes (ou Gudes/Moro). Ou vai para a reeleio com Guedes ou Moro de vice. Aquele que no estiver na chapa, estar no palanque.

Aqui em Santa Catarina, a opo de Moiss da Silva, de distanciar-se de Jair Bolsonaro pode ter reflexo poltico, para alm da diviso das bancadas estadual e federal do PSL. Com a economia se consolidando, o pas entrar num novo ciclo de prosperidade. Fortalecido por este cenrio, o presidente da Repblica pode estar raciocinando o seguinte: apoiar um dos dois senadores, Esperidio Amin ou Jorginho Mello (ele tem mais afinidade e amizade com Amin) para disputar contra o governador em 2022. Daria o troco em Moiss da Silva. Hoje, em Santa Catarina, o placar est assim: quatro deputados estaduais e trs federais esto fechadssimo com Bolsonaro e afastados do governador.

Cludio Prisco Paraiso

Sexta, 22 de novembro de 2019
VAGAS DISPONVEIS SINE DE ITAJA
Sexta, 22 de novembro de 2019
Cresce o PIB de Santa Catarina
Sexta, 22 de novembro de 2019
Barrado na sabatina da Aresc
Sexta, 22 de novembro de 2019
Definies poltico-partidrias em Joinville
Sexta, 22 de novembro de 2019
PRF apreende 130kg de maconha na BR 101
anuncie no Jornal | comunicar erro | fale conosco
Todos os direitos reservados - 2009-2015 Jornal dos Bairros