domingo, 17 de novembro de 2019
08/11/2019 - 17:49
Foto: Divulgao

Nova realidade

Quer queiram ou no, apesar das falas desconexas e polmicas de Jair Bolsonaro e dos filhos presidenciais, o pas est avanando. E o governo, se consolidando.

Impressionam os avanos no combate criminalidade, s faces, enfim. Isso antes mesmo de o Congresso aprovar (se aprovar) o pacote anticrime. Isso tudo, na conta do Ministro Srgio Moro (Justia e Segurana Pblica).

O titular da Economia, Paulo Guedes, outro que envereda pela seara de acertos histricos. A comear pela Reforma da Previdncia, que deveria ter sido levada a cabo h pelo menos 15 anos. No aconteceu ou por incompetncia ou por covardia, pelo medo da perda de votos se mexessem nas aposentadorias.

Bolsonaro e Guedes tambm j entregaram o projeto de Reforma Administrativa ao Congresso. fantstico. Trata-se de uma ampla e irrestrita proposta de ruptura do estado brasileiro.

Evidentemente que o texto passar pelo crivo dos congressistas, mas seus originais acabam com privilgios de funcionalismo, categorias, corporaes e instituies.

Repercutindo muito positivamente, tambm, a parte da Reforma Administrativa que extingue os municpios com menos de 5 mil habitantes. H, ainda, outras aes que esto destravando a economia, reduzindo o tamanho do estado. A economia comea a responder, os juros esto na lona, a inflao, idem. A gastana desenfreada est acabando.

Tudo isso permite que se afirme que Srgio Moro e Paulo Guedes passam a ser tambm dois grandes ativos polticos para o pas, para o governo e para a direita brasileira.

Seno, vejamos. Qual outro partido ou segmento dispe de trs opes para disputar a presidncia em 2022? Sim, porque ali adiante Bolsonaro pode avaliar e no disputar a reeleio, apoiando a dobradinha Moro/Guedes (ou Gudes/Moro). Ou vai para a reeleio com Guedes ou Moro de vice. Aquele que no estiver na chapa, estar no palanque.

Aqui em Santa Catarina, a opo de Moiss da Silva, de distanciar-se de Jair Bolsonaro pode ter reflexo poltico, para alm da diviso das bancadas estadual e federal do PSL. Com a economia se consolidando, o pas entrar num novo ciclo de prosperidade. Fortalecido por este cenrio, o presidente da Repblica pode estar raciocinando o seguinte: apoiar um dos dois senadores, Esperidio Amin ou Jorginho Mello (ele tem mais afinidade e amizade com Amin) para disputar contra o governador em 2022. Daria o troco em Moiss da Silva. Hoje, em Santa Catarina, o placar est assim: quatro deputados estaduais e trs federais esto fechadssimo com Bolsonaro e afastados do governador.

Cludio Prisco Paraiso

Quarta, 13 de novembro de 2019
PM prende homem por furto em BC
Quarta, 13 de novembro de 2019
Inep divulga hoje gabaritos oficiais do Enem
anuncie no Jornal | comunicar erro | fale conosco
Todos os direitos reservados - 2009-2015 Jornal dos Bairros