terça, 20 de agosto de 2019
17/07/2019 - 15:14

Palestra na ACII sobre Câmbio aborda estratégia utilizada pelos envolvidos na Operação Lava Jato

Evento integra a Semana dos Núcleos da Facisc, que objetiva movimentar os empresários que participam do Programa Empreender

A Câmara de Comércio Exterior promoveu palestra na terça-feira, 17 de julho, na Associação Empresarial de Itajaí (ACII), sobre ?Câmbio em Comércio Exterior?, com o executivo de negócios da Advanced Corretora de Câmbio, idealizador do Canal Câmbio na Veia e do Canal Verde Cursos, Leandro Marchioretto. O evento integrou a Semana dos Núcleos, da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc), que segue até sexta-feira, 19.

O especialista afirmou que existem três eixos importantes para se realizar uma operação de câmbio: ser legal, pois somente com embasamento na legislação é possível fechar o câmbio; Fundamentação econômica, onde o importador é autorizado pela Refeita Federal a fazer operações de até $50 mil e não podendo fechar câmbio superior a esse valor; Amparo pela documentação, em que foi citado o caso dos Agentes de Carga Internacional, que movimentam grandes quantias dos seus clientes em sua conta para pagamento dos armadores, mas não são valores da empresa e para que haja legalidade é preciso a análise do balancete. ?Tudo precisa de documentação. O Banco Central diz que para se fechar o câmbio acima de $3 mil é preciso documentação?.

Marchioretto detalhou uma lacuna que tem facilitado o envio de dinheiro para o exterior, utilizada inclusive na Lava Jato, que é a falta de integração entre os bancos e as emissões de proforma invoice ? nota preliminar de venda enviada aos compradores antes de uma remessa ou entrega de mercadorias. ?A proforma invoice é o maior problema do importador hoje, pois com o mesmo documento é possível fechar o câmbio em diferentes instituições. O Banco Central só vai verificar essa transação 60 dias depois, nesse meio tempo se pode fazer uma evasão de divisas de milhões?, explicou.

Outro detalhe abordado é a diferença entre ?Tarifa e Taxa de Câmbio?, em que o primeiro termo se refere a tarifa fixa que se paga a cada instituição pelas operações. Já a segunda designa o custo de uma moeda em relação a outra, que pode ser analisada pela paridade ou cotação.

Antes de encerrar, esclareceu ainda os prazos para Liquidação do Contrato de Câmbio. Falou do que se trata o ?Mercado Paralelo? e apresentou as perguntas e respostas mais comuns que recebe através dos canais que mantém.

Semana dos Núcleos
A Semana dos Núcleos está na sua segunda edição e visa movimentar os empresários que participam do Programa Empreender, por meio dos 596 núcleos empresariais ligados às associações empresariais de todo o Estado, através das associações empresariais.

Em Itajaí, ainda vai acontecer nesta quarta-feira, 17, Sessão de Negócios do Núcleo da Mulher Empresária (NuME), na Univali, às 18h30. Na quinta-feira, 18, na reunião do Núcleo de Jovens Empreendedores (NJE), recebe na ?Dinâmica 30?, a palestra ?Criatividade?, com o VP da Conselho Estadual de Jovens Empreendedores de Santa Catarina (Cejesc), Luiz Carlos Gama Filho. Além disso, na segunda-feira, 15, os membros do NJE passaram por treinamento do Programa Geração Empreendedora.

Terça, 20 de agosto de 2019
Homem é preso por roubo em Itapema
anuncie no Jornal | comunicar erro | fale conosco
Todos os direitos reservados - 2009-2015 Jornal dos Bairros