domingo, 22 de setembro de 2019
05/06/2019 - 15:40

Governo Municipal fala das ações para despoluição do Rio Marambaia e confirma testes com Nanobolhas

Durante reunião pública para discutir as ações de despoluição do Rio Marambaia na noite desta terça-feira (04), que reuniu mais de 100 pessoas, entre representantes do Governo Municipal, da Empresa Municipal de Água e Saneamento (Emasa), do Ministério Público, Instituto do Meio Ambiente (IMA), Câmara de Vereadores, entidades e moradores da região, foi confirmado os testes com Nanobolhas como uma das ações para melhorar a qualidade e odor da água.

Durante o encontro, foi entregue pelo gerente Regional do IMA, Alexandre Guislote Motta, o documento autorizando a realização de testes com aplicação de Nanobolhas em três pontos do Rio Marambaia. Os testes com essa tecnologia à base de oxigênio, devem iniciar na segunda quinzena de junho, pelo prazo de 60 dias. Neste período, não haverá custos para a Emasa. ?Caso a tecnologia atinja os resultados esperados, faremos o processo de contratação cumprindo os trâmites exigidos por lei?, disse Douglas.

De acordo com o engenheiro Ambiental, Cariston Pinotti, responsável pela aplicação, as nanobolhas conseguem promover melhorias significativas no meio líquido, como desinfecção, elevação de oxigênio dissolvido por longo prazo, redução de matérias orgânicas (lodo), e redução de odores desagradáveis no fundo do canal. ?Acreditamos que em três semanas o rio já comece apresentar diferença e a expectativa é que, em 40 dias, os resultados possam ser visíveis?, completou.

Na ocasião, foi apresentado pelo prefeito Fabrício Oliveira, o programa ?Balneário Camboriú é a Nossa Praia?, que traz um pacote de ações para reduzir problemas ambientais, com foco na despoluição das águas, incluindo a obra do emissário de esgoto, a construção do Molhe do Pontal Norte, as novas legislações sanitárias em vigor, dentre outras ações. ?Foram cerca de três horas de conversa, com ampla participação e muita discussão para que possamos ter um rio sem poluição. Esse é um problema de décadas e desde o início desse Governo estamos tratando de frente essa situação e eu tenho a convicção, de que esse problema será resolvido com as ações que estamos fazendo e iremos fazer. Acreditamos que a próxima temporada já será diferente, com alguns resultados a partir de novembro e o trabalho que não irá parar?, ressaltou o prefeito.

Obra Emissário Pressurizado

Sobre o Emissário, importante obra que irá contribuir com a revitalização do Rio Marambaia, o diretor Geral da Emasa, Douglas Costa Beber, falou que foi homologada essa semana a licitação para contratação da empresa que vai executar a obra. ?Agora aguardamos a autorização do IMA e a previsão é que a obra inicie ainda no mês de junho, com prazo para término em outubro?. O diretor Técnico, Sérgio Juk, explanou como será essa nova rede, feita por dentro da galeria de drenagem da Avenida Atlântica, o que gera menos impacto. ?A obra do emissário será da Rua 2001 (Barra Norte) até a Estação de Recalque da Rua 3700 (Barra Sul ? embaixo da ponte do Rio Camboriú), levando toda a contribuição para a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), do Nova Esperança. ?Será uma rede complementar que irá reduzir significativamente o volume de esgoto da rede atual de 1985 e já defasada, que em determinadas épocas do ano não dá conta da contribuição que chega. Esta obra é projetada para uma demanda que atenda os próximos 30 anos?, concluiu.

Jardins Filtrantes

Foi apresentado ainda, pelos professores Gustavo Russo e Dalva Sofia Schuch, o projeto que será desenvolvido em parceria com a Univali - Jardins Filtrantes - plantas que se alimentam da matéria orgânica existente no rio e eliminam o cheiro ruim que delas sai. ?A tecnologia já é usada em países como Austrália, Inglaterra, França, Estados Unidos e China com resultados comprovados?, relatou Russo. Também em fase de testes, que deverá iniciar em julho, o projeto será desenvolvido em módulos nos primeiros 800m, do Pontal Norte até a Rua 2450.

O promotor Isaac Sabbá Guimarães, da 5ª Promotoria de Justiça de Balneário Camboriú, presente na reunião, foi convidado a usar a palavra, mencionando que essas ações são necessárias tendo em vista a problemática e espera que de fato, tenham resultados concretos.

Ao fim das explanações, foi aberto para participação dos presentes, com sugestões, questionamentos e dúvidas. O síndico de um Condomínio, César Gonzaga, perguntou sobre a obrigatoriedade da Declaração de Regularidade Sanitária para edificações multifamiliares, prevista em lei. Representantes de grupos em favor do Rio Marambaia, também solicitaram a participação durante a aplicação do teste com as nanobolhas, pedido que será atendido pela equipe técnica da Emasa.

 

O coordenador do grupo do Rio Marambaia e vice-presidente da CDL de Balneário Camboriú, Jaison Santos, considerou a reunião um sucesso. ?A audiência foi muito positiva tanto pela pontualidade, como as explanações e as manifestações dos presentes, ouvindo a todos. Tivemos uma diversidade de pessoas interessadas em discutir sobre o Rio Marambaia, e pela primeira vez colocamos 127 pessoas para discutir sobre esse tema de extrema importância. Estamos torcendo e acreditando que essa situação da poluição esteja bastante amenizada até a temporada, não só com o odor, mas com a melhoria da balneabilidade do Pontal Norte?, pontuou.

Sexta, 20 de setembro de 2019
Itapema está presente no Boat Show 2019
Sexta, 20 de setembro de 2019
Camboriú realiza o 3º Feirão Municipal
Sexta, 20 de setembro de 2019
Camboriú sedia Dança Catarina em outubro
anuncie no Jornal | comunicar erro | fale conosco
Todos os direitos reservados - 2009-2015 Jornal dos Bairros