domingo, 19 de maio de 2019
07/05/2019 - 16:49

Itajaí: Desinfetante varia quase 300% em pesquisa da cesta básica

O desinfetante (500ml) pode ser encontrado em estabele de R$1,17 a R$4,55, com uma diferença de quase 300% entre o mais barato e o mais caro em Itajaí. A Procuradoria de Defesa do Consumidor (Procon) de Itajaí percorreu oito estabelecimentos comerciais nessa segunda-feira (06) para a pesquisa de preço da cesta básica.

Nesse mês de maio, a soma dos itens de menor valor da cesta básica ficou em R$ 76,73 e dos produtos de maior valor ficou em R$ 132,05, tendo uma variação de 72,10%.

O sabão em pó (kg) foi um dos itens que sofreu maior variação com 275,76%, seguido do sabonete (90gr), com preço de R$ 0,59 a R$ 2,15, e uma diferença de 248,18% entre o mais barato e o mais caro.

O valor do litro do leite teve a menor variação 25,13% em maio disponível nas prateleiras nos valores de R$ 1,99 a R$ 2,49. Na sequencia o óleo de soja 900 ml apresenta uma variação de 25,96% e o açúcar (kg) (31,45%).

A cesta básica é composta pelo quilo do açúcar; arroz; farinha de trigo; feijão; banana caturra; batata lavada; cebola; tomate; carne (patinho). Também contém café; leite; margarina; macarrão; óleo de soja; pão francês; sabão em barra e em pó; desinfetante; pasta de dente; sabonete; papel higiênico com quatro rolos; e a dúzia de ovos.

Grandes marcas
Em relação à pesquisa de preço realizada com 32 produtos das grandes marcas, o somatório dos valores dos itens de menor valor ficou em R$ 209,38 e o dos itens mais caros em R$ 325,59 com uma variação de 55,50%.

A picanha fatiada (kg) foi o produto que sofreu maior diferença de preço, com 117,90% entre o mais barato e o mais caro. Logo em seguida vem o café solúvel Nescafé (230gr) com 106,27% e o fermento químico Royal (93,47%). Os produtos que tiveram a menor variação de preço foram o Leite Tirol 1lt com 8,47%, o sabão em pó Omo (2kg) com 18,32%, e o refrigerante Coca Cola (2l) com 18,68%.

O Procon ressalta a importância da pesquisa de preço para o orçamento doméstico e salienta que o consumidor precisa ficar atento à data de validade dos produtos, principalmente dos oferecidos com preços promocionais. Isso evita o risco de comprar alimentos em grande quantidade e não conseguir consumi-los dentro do prazo.
Com a pesquisa, o Procon visa contribuir para a economia da população. Confira as tabelas com os valores em anexo.

Sexta, 17 de maio de 2019
Acidente deixa dois mortos na BR 282
anuncie no Jornal | comunicar erro | fale conosco
Todos os direitos reservados - 2009-2015 Jornal dos Bairros