quinta, 18 de julho de 2019
06/03/2019 - 17:43

A nova placa para veículos. Um custo a mais no bolso das empresas e dos cidadãos.

O povo brasileiro é vítima de ideias de governantes que de seus gabinetes inventam desastres. Nós, transportadores, também pagamos por isto.

A placa do MERCOSUL, esta nova que vem cheia de números e letras, custa R$ 250,00 enquanto a anterior custava R$ 140,00.

O pretexto de fazer a placa MERCOSUL, ato conveniado entre os quatro países integrantes, era ter um sistema integrado para controle dos veículos, quanto multas, impostos e roubados, para o que um chip seria agregado a placa para ser detectado quando da passagem em pontos de controle. O atual governo encontrou o pacote pronto.

Não existe o tal sistema integrado e as placas vêm sem chip. Além disto, pelo que certamente cobraram, não aparece mais o nome da cidade, do estado e o pior de tudo: a tinta da placa some após o veículo ser lavado com SOLUPAM, produto largamente utilizado para lavar caminhões de carga.

A frota brasileira de veículos chegou a 43 milhões de unidades. A diferença no custo das placas é de R$ 4.730.000.000,00. Quase 5 bilhões de reais que se vão pelo ralo.

Lembram de quando inventaram o tal "kit de segurança"? Todos tivemos que comprar uma bolsinha com esparadrapo, gaze e outras coisas para os primeiros socorros.

Não servia para nada e tudo foi parar no lixo. Gastamos à toa.

Quando inventaram que os caminhões deveriam trocar seus extintores por um tipo maior, que nem sequer cabia nas cabines e deveria ficar no lado externo. Lembram? Pois eram roubados nos estacionamentos dos caminhões, não podiam ser utilizados pelos motoristas que ficavam presos nas ferragens e deu em nada.

É muito dinheiro jogado fora. Acorda Brasil!

Paulo Vicente Caleffi

Quinta, 18 de julho de 2019
Virada BC inicia nesta quinta-feira
anuncie no Jornal | comunicar erro | fale conosco
Todos os direitos reservados - 2009-2015 Jornal dos Bairros