domingo, 18 de agosto de 2019
07/02/2019 - 17:28

Cesta básica está mais barata em Itajaí

Pesquisa do Procon foi realizada entre 04 e 05 de fevereiro em oito supermercados

A Procuradoria de Defesa do Consumidor (Procon) de Itajaí divulgou a pesquisa da cesta básica de fevereiro. Entre segunda e terça-feira (04 e 05), os fiscais estiveram em oito estabelecimentos e constataram que houve queda de 2% na soma dos produtos em relação a janeiro. O bolso do consumidor agradece: dentre os 22 itens pesquisados, o mais barato foi o sabonete de 90 gramas (R$ 0,69).

O preço da cesta básica com os produtos mais baratos nos mercados custa R$ 71,91, enquanto com os itens mais caros fica por R$ 127,63. A diferença é de 77,49% e representa R$ 55,72 em números reais, o que serve de alerta para que o consumidor faça uma pesquisa de preços.

Um quilo de sabão em pó, por exemplo, pode variar em quase 380% de um estabelecimento para outro. Os preços variam de R$ 1,79 a R$ 8,59. Já o preço do litro do leite teve a menor variação de preço (9,63%) e pode ser encontrado de R$ 2,18 a R$ 2,39.

A cesta básica é composta pelo quilo do açúcar; arroz; farinha de trigo; feijão; banana caturra; batata lavada; cebola; tomate; café; carne (patinho); leite; margarina; macarrão; óleo de soja; pão francês; sabão em barra e em pó; desinfetante; pasta de dente; sabonete; papel higiênico com quatro rolos; e a dúzia de ovos.

Grandes Marcas
Na pesquisa realizada no mesmo período com 32 produtos de marcas famosas, apenas três itens sofreram variação acima dos 100%. O fermento químico de 100g é o produto com a maior variação de preço (127,22%), que foi encontrado nos valores de R$ 1,58 a R$ 3,59. Na sequência veio o quilo da picanha fatiada com preços de R$ 22,99 a R$ 49,90 e o molho de tomate de 340g, que obteve preços entre R$ 1,85 e R$ 3,99.

Os produtos que tiveram a menor variação de preço foram: refrigerante Coca Cola 2 litros (13,14%); leite condensado Moça de 395g (20,04%); quilo da carne moída (21,75%); e a caixa de leite Tirol de 1 litro (22,83%).

A análise das grandes marcas constatou uma variação de 56,42% entre o somatório dos itens de maior e menor valor. Além disso, houve redução de 1,84% no somatório dos itens mais baratos e de 2,74% nos de maior valor, no comparativo com o mês de janeiro.

anuncie no Jornal | comunicar erro | fale conosco
Todos os direitos reservados - 2009-2015 Jornal dos Bairros