sexta, 22 de junho de 2018
08/03/2018 - 17:16

Município de Itajaí investiu mais de R$ 152 milhões em Saúde em 2017

Montante representa quase 22% da arrecadação e 10% de aumento real em relação a 2016

O Município de Itajaí repassou à Secretaria Municipal de Saúde mais de R$ 152 milhões em 2017. O montante corresponde a 21,96% dos valores arrecadados e 10% de aumento real em relação a 2016, quando foram investidos R$ 137 milhões. Esses dados foram apresentados na noite de quarta-feira (07) em audiência pública de prestação de contas na Câmara de Vereadores.

Dos R$ 274.328.964,90 arrecadados pelo Fundo Municipal de Saúde em 2017, os valores repassados pelo município corresponderam a 54% do total, sendo a principal fonte de recursos para manutenção dos serviços de saúde e investimentos. Em seguida, aparece a União com 43,1% do total e mais de R$ 121 milhões repassados. Por último, está o Governo do Estado, que repassou cerca de R$ 7 milhões ao município, representando apenas 2,62% das receitas da Secretaria de Saúde no ano passado.

?Esses dados demonstram a importância e o compromisso do governo Volnei Morastoni em investir em Saúde?, pontua o secretário de Saúde de Itajaí, Celso Luiz Dellagiustina.

As despesas também foram mostradas no relatório: o total arrecadado em 2017 pelo Fundo Municipal de Saúde foi investido, principalmente, em Média e Alta Complexidade (49,1%) e na Atenção Básica (40,7%). Os valores aplicados também incluem despesas com pessoal, manutenção, medicamentos, assistência odontológica, vigilância em saúde, entre outros.

Indicadores de saúde

Outras estatísticas importantes apresentadas no Relatório do 3º Quadrimestre de 2017 e no Relatório Anual de Gestão foram os indicadores de saúde pactuados no ano passado. Dos 22 indicadores, o município conseguiu ultrapassar a meta proposta em 16 deles. Os destaques ficam com a taxa de mortalidade infantil, cobertura das equipes de atenção básica, proporção de partos normais, proporção de vacinas aplicadas em crianças, novos casos de AIDS em menores de cinco anos, investigação de óbitos de mulheres em idade fértil, taxa de mortalidade prematura.

?A redução da taxa de mortalidade infantil para 7,5% é um dos principais destaques do município em 2017. Esse número foi o menor em uma década e isso se deve graças à integração do trabalho da Diretoria de Vigilância Epidemiológica e do Departamento de Atenção à Saúde proposta no início do ano passado, bem como a realização de um pré-natal de qualidade, o acompanhamento das gestantes e seus bebês pelo programa Nascer Itajaiense e na visita domiciliar até o 7º dia de nascimento, o monitoramento das altas do Hospital Pequeno Anjo e dos casos de risco identificados?, comenta o secretário de Saúde.

Apenas cinco indicadores não foram atingidos pelo município, porém já estão sendo desenvolvidas ações e estratégias para melhorar esses números em 2018. Entre as metas com dificuldades estão: número de casos de sífilis congênita, razão de exames preventivos em mulheres de 25 a 64 anos, razão de exames de mamografia de rastreamento em mulheres de 50 a 69 anos, acompanhamento das famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família.

?O relatório de gestão é um instrumento que nos permite ver onde estamos falhando para poder corrigir. Já conseguimos atingir grande parte dos indicadores pactuados e vamos continuar investindo em ações de melhoria da saúde para os itajaienses?, afirma Dellagiustina.

Após a apresentação do 3º Relatório Quadrimestral de 2017, o público presente na audiência pôde fazer perguntas e sugestões à administração sobre os dados mostrados. A apresentação do Relatório Quadrimestral está prevista na Lei complementar 141/2012 e na portaria ministerial 575/2012 (SARGSUS).

SAÚDE EM NÚMEROS (2017):

Repasse do Município de Itajaí para Saúde: R$ 152 milhões (aumento de 10% em relação a 2016)
Repasse do Governo Federal: R$ 121 milhões
Repasse do Governo Estadual: R$ 7 milhões
Investimento dos recursos em Média e Alta Complexidade: 49,1%
Investimento na Atenção Básica: 40,7%

anuncie no Jornal | comunicar erro | fale conosco
Todos os direitos reservados - 2009-2015 Jornal dos Bairros