terça, 10 de dezembro de 2019
27/01/2011 - 11:10
Deivid Couto

Catarinense 2011: Marinheiro joga bem e empata com Figueira no Gigantão

 

Jogando mais uma vez no esquema 3-5-2, o Marcilio Dias foi outro time, incomparável com a equipe que perdeu para o Metropolitano na segunda rodada por 2 a 1 de virada, no Gigantão das Avenidas. O empate em um gol contra o Figueirense na noite da última quarta-feira mostrou que o time de Gelson Silva é outro nessa nova formatação.
 
 
O Marinheiro teve postura tática, variação de jogo, posse de bola e confiança. Isso mesmo. Os comandados de Gelson Silva jogaram confiantes, em sintonia, de igual para igual com, o agora, vice líder do campeonato.
 
 
Gilberto, Teco e Maicon articularam, movimentaram, cadenciaram o meio campo, além de darem suporte ofensivo a boa dupla de ataque formada por Leandro Branco e Cristiano.
 
 
Cristiano, diga-se de passagem, é insistente. Primeiro tentou de longe. Depois tentou por cima, não deu. Tentou também de voleio, mas Wilson evitou o que seria o primeiro gol marcilista .
 
 
O marinheiro seguia em cima, queria abrir o placar de qualquer maneira. Porém, o Figueira também chegava e assustava o goleiro Marcio Kesler. Final de primeiro tempo, Cilio 0, Figueira também 0.
 
O time da capital voltou forte para a segunda etapa e pressionou o marinheiro nos primeiros cinco minutos.  Aí que veio a tona uma qualidade desse time: o contrataque. E foi assim que saiu o primeiro gol:
  
Escanteio para o Figueira, Marcio espalmou, a segunda bola caiu nos pés de Maicon que disparou em diagonal, passou para Cristiano que dominou e lançou Leandro Branco, que ajeitou e disparou rasteiro, o goleirão do Figueira espalmou pra dentro da área e ele, o camisa 10, só empurrou pras redes, Marinheiro 1 a 0.
 
O Figueira acordou com o gol. Tanto que sete minutos depois do gol sofrido, o time de Marcio Goiano escapou pela esquerda e empatou com Reinaldo, que aproveitou o rebote da trave completou para o fundo do gol, 1 a 1.
 
Com as torcidas apoiando o tempo todo, o restante do confronto foi de tirar o fôlego, ambas as equipes chegaram com perigo, porém, nenhuma delas converteu as oportunidades em gols e o jogo ficou no 1 a 1.
 
"Com esse time chegamos entre os quatro do estadual, mas para o brasileirão não tem como.", diz Luciano Olegário, 40 anos, árbitro de futebol.

 

 

 

Sexta, 09 de dezembro de 2011
Festival de Futebol será neste sábado
Segunda, 06 de dezembro de 2010
Marcílio Dias é campeão!
anuncie no Jornal | comunicar erro | fale conosco
Todos os direitos reservados - 2009-2015 Jornal dos Bairros