terça, 07 de julho de 2020
21/01/2011 - 00:00

Chuvas causam tragédia em todo País

 

As chuvas que atingem boa parte das regiões Sudeste e Sul do País voltam a atingir o estado de Santa Catarina. Durante essa semana mais de 12 municípios já sofreram com as destruições causadas pelos alagamentos e as regiões mais atingidas são a Grande Florianópolis e a região sul do Estado. De acordo com os metereologistas estão previstas para um dia o que deveria chover em 15 dias no Vale do Itajaí. A Defesa Civil de Santa Catarina informa o numero de pessoas atingidas no estado está em 3.529 pessoas desabrigadas, 384 desalojados e mais de 40 mil afetados.

 

Rio de Janeiro

Chega a 765 o número de mortos pela chuva na região serrana do Rio. Os municípios da região serrana do Rio de Janeiro seguem contabilizando mortos em decorrência das fortes chuvas dos dias 11 e 12 de janeiro. De acordo com o último balanço divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde e Defesa Civil, foram registradas 765 vítimas fatais, sendo 357 em Nova Friburgo, 323 em Teresópolis, 64 em Petrópolis e 21 em Sumidouro.

 

São Paulo

A cidade de São Paulo também enfrenta graves problemas em decorrência das chuvas. Pontes, Marginais e ruas foram destruídas. Na região do ABC Paulista rios transbordaram e deixaram moradores ilhados. A Defesa Civil do estado já contabiliza 25 mortes por causa das chuvas em 2011.

 

Alerta


A Defesa Civil alerta para o risco de temporais por todo o Estado durante esta semana. O deslocamento de uma frente fria, pela área oceânica do litoral catarinense, e a presença de áreas de instabilidade provocam pancadas de chuva, trovoadas e rajadas de vento forte por alguns momentos durante a tarde e parte da noite em todas as regiões de SC. Há risco de temporal com possibilidade de alagamentos momentâneos e queda de granizo isolado. A temperatura segue muito alta com possibilidade de quebra de recorde, segundo o Ciram/Epagri.

 

Recomendações da Defesa Civil

No caso de ventos fortes ou tempestades: a recomendação da Defesa Civil é para que as pessoas procurem abrigo em locais seguros; e evitem o trânsito em locais abertos, próximo a árvores, placas ou objetos que possam ser arremessados.

Alagamentos: a população deve evitar contato com as águas e não dirigir em lugares alagados. Se houver granizo é aconselhável que as pessoas se protejam em lugares com boas coberturas, ao exemplo dos banheiros das residências, fechar janelas e portas, e não manusear nenhum equipamento elétrico ou telefone devido aos raios e relâmpagos.

Deslizamento de terra: as pessoas devem observar qualquer movimento de terra ou rochas próximas a suas residências e inclinação de postes e árvores. Neste caso, é recomendável que a família saia de casa e acione a Defesa Civil municipal ou o Corpo de Bombeiros.

Qualquer problema deve ser comunicado à coordenadoria municipal de Defesa Civil, através do telefone de emergência 199 ou para o Corpo de Bombeiros, no número 193. A Defesa Civil do Estado conta com atendimento de 24 horas, com equipes de prontidão. O telefone para contato é o (48) 3244-0600 ou 4009-9816.


 

Terça, 07 de julho de 2020
Gravatá vai ganhar Policlínica
anuncie no Jornal | comunicar erro | fale conosco
Todos os direitos reservados - 2009-2015 Jornal dos Bairros