quinta, 12 de dezembro de 2019
11/01/2011 - 00:00

Secretaria da Saúde de Balneário Camboriú intensifica combate à Dengue

Durante a temporada, a Secretária da Saúde e Saneamento de Balneário Camboriú, através do Programa Municipal de Combate à Dengue intensifica as ações de prevenção ao Aedes aegypti. Na primeira semana de 2011 nenhum foco da dengue foi detectado. No ano de 2010, foram registrados 31 focos positivos do mosquito na cidade.



Com a chegada do verão, os cuidados precisam ser redobrados, pois o calor e as pancadas de chuvas tornam o clima propício para o surgimento do mosquito transmissor do Aedes aegypti. ?Na cidade existem muitas construções de condomínios residenciais e reforçamos o pedido às empresas que cuidem dos acúmulos de água nos fossos de elevadores e nas construções de piscinas?, alerta o responsável pelo Programa Municipal de Combate à Dengue, Márcio Cristiano Passing. O slogan da Campanha do Ministério da Saúde é ?Se você agir, podemos evitar?.

 

Balneário Camboriú conta com 438 armadilhas instaladas de acordo com os critérios técnicos do Ministério da Saúde. Esta ?rede de armadilhas? permite o monitoramento da área e detecção precoce da chegada do mosquito transmissor e consequentemente na tomada de decisões de bloqueio. As armadilhas são vistoriadas de sete em sete dias, por tempo indeterminado.
 


A área dos focos é submetida a varreduras a cada dois meses durante um ano, com visitas a todos os imóveis comerciais e residenciais próximos ao local. ?Pedimos a colaboração da comunidade, para o acesso dos agentes nas visitas as casas, pois a prevenção ao mosquito exige um trabalho contínuo e incansável que necessita da compreensão de toda a população?, explica.



Santa Catarina é o único estado brasileiro livre de Dengue. Isso ocorre por causa de uma vigilância continua e eficaz nos locais de risco. O Aedes aegypti é urbano, não se cria na vala, no riacho ou na mata. Seu tempo de vida pode chegar a um mês e o ovo pode sobreviver até um ano em condições adversas. Essas condições permitem seu alastramento por um extenso território.
 



Programa Municipal de Combate à Dengue



Segue um resumo do número de ações desenvolvidas pela equipe de profissionais do Programa de Combate à Dengue no ano de 2010: foram realizadas 3.647 visitas dos agentes de atividades da saúde em locais de denúncias; 22.756 visitas nas armadilhas espelhadas pela cidade; 3.679 visitas em pontos estratégicos; 60.324 visitas em imóveis próximos às áreas de foco do mosquito; 5.632 amostras foram encaminhadas para a detecção do mosquito da Dengue, correspondendo em 31focos positivos. Essas atividades e trabalhos somam um total de 90.406.
 


Prevenção



- Mantenha bem tampados: caixas, tonéis e barris de água;
- Coloque o lixo em sacos plásticos e mantenha a lixeira sempre bem fechada;
- Não jogue lixo em terrenos baldios;
- Se for guardar garrafas de vidro ou plástico, mantenha sempre a boca para baixo;
- Não deixe a água da chuva acumulada sobre a laje;
- Encha os pratinhos ou vasos de planta com areia até a borda;
- Se for guardar pneus velhos em casa, retire toda a água e mantenha-os em locais cobertos, protegidos da chuva;
- Limpe as calhas com freqüência, evitando que galhos e folhas possam impedir a passagem da água;
- Lave com freqüência, com água e sabão, os recipientes utilizados para guardar água, pelo menos uma vez por semana;
- Os vasos de plantas aquáticas devem ser lavados com água e sabão, toda semana. É importante trocar a água desses vasos com freqüência.
 

anuncie no Jornal | comunicar erro | fale conosco
Todos os direitos reservados - 2009-2015 Jornal dos Bairros